domingo, 26 de março de 2017

ANIVERSARIO DE CURITIBA (28/03)

Curitiba é um município brasileiro, capital do estado do Paraná, localizado a 934 metros de altitude no primeiro planalto paranaense, a aproximadamente 110 quilômetros do Oceano Atlântico,[13] distante 1 386 km a sul de Brasília, capital federal. Com 1 893 997 habitantes, é o município mais populoso do Paraná e da região Sul, além de ser o 8º mais populoso do país, segundo estimativa populacional calculada pelo IBGE para 1º de julho de 2016. Fundado em 1693, a partir de um pequeno povoado bandeirante, Curitiba tornou-se uma importante parada comercial com a abertura da estrada tropeira entre Sorocaba e Viamão, vindo, em 1853, a ser a capital da recém-emancipada Província do Paraná. Desde então, a cidade, conhecida pelas suas ruas largas, manteve um ritmo de crescimento urbano fortalecido pela chegada de uma grande quantidade de imigrantes europeus ao longo do século XIX, na maioria alemães, poloneses, ucranianos e italianos, que contribuíram para a diversidade cultural até hoje permanente.
Curitiba experimentou diversos planos urbanísticos  e legislações que visavam controlar seu crescimento, que a levaram a ficar famosa internacionalmente pelas suas inovações urbanísticas e cuidado com o meio ambiente . A maior delas foi no transporte público,cujo sistema inspirou o TransMilenio, implantado em Bogotá, na Colômbia.
Também conta com elevada posição nos indicadores de educação, o menor taxa de analfabetismo e a melhor qualidade na educação básica entre as capitais. O Índice Mastercard de Mercados Emergentes 2008, criado com a intenção de avaliar e comparar o desempenho das cidades em diferentes funções que interligam os mercados e o comércio no mundo inteiro, posicionou-a como a 49ª com maior influência global.[25] Curitiba foi classificada pelo Índice Verde de Cidades de 2015, realizado pela Siemens com a Economist Intelligence Unit, como a mais ambientalmente sustentável da América Latina.[26] Ademais, também foi considerada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) uma das "cidades criativas" do Brasil em 2014, ao lado de Florianópolis.
Em uma recente pesquisa publicada pela revista Forbes, Curitiba foi citada como a terceira cidade mais sagaz do mundo, que considera esperta a cidade que se preocupa, de forma conjunta, em ser ecologicamente sustentável, com qualidade de vida, boa infraestrutura e dinamismo econômico. Curitiba é também uma das cidades brasileiras mais influentes no cenário global, recebendo a classificação de cidade global gama por parte do Globalization and World Cities Study Group & Network (GaWC).[

quinta-feira, 23 de março de 2017

UTILIDADE PUBLICA

A operação Carne Fraca, da Polícia Federal, apontou uma série de fraudes cometidas por grandes frigoríficos do país para driblar a fiscalização e comercializar até carne estragada.
O BuzzFeed Brasil consultou dois especialistas, uma em nutrição e outro em processo industrial de carne, para saber como você pode identificar se a carne que você compra está boa. E saber também quais os riscos que se corre consumindo esses produtos depois do escândalo dos frigoríficos.
Paulovilela / Getty Images
O pesquisador da área de Pecuária e Engenharia de Alimentos Pedro de Felício (Unicamp) afirmou que é preciso ter cautela, mas não se deixar levar pelo medo. A professora do Departamento de Nutrição da UFPR Christiane Queiroz afirmou que não é preciso suspender o churrasco, mas ficar atento à carne na hora de comprar.
Como não tem como fazer nenhum teste químico em casa, a dica é confiar nos testes sensoriais, explicam eles.

1. Em primeiro lugar, olhe a cor da carne bovina. Tem de ser vermelha, puxando para cereja. Carne marrom indica que já pode haver um processo de deterioração. E fuja da carne esverdeada.

Philipimage / Getty Images

2. Preste atenção ao cheiro. A carne bovina tem um cheiro característico. Quando começa a estragar, esse cheiro fica forte demais, incomodando o olfato.

A exceção é na hora de abrir o pacote da carne embalada a vácuo. Ao abrir a embalagem, ela cheira bem forte, mas esse odor passa logo. Se persistir, não consuma.

3. Fique atento ao toque. Quando uma carne está para estragar, sua textura pode ficar viscosa. Quando você toca, parece que a superfície está limosa ou pegajosa.


4. Já a carne de frango, que tem uma coloração leve, só muda de cor quando está muito estragada. O melhor é tocar na carne. Ela tem de ser firme ao toque.

E não compre aquela peça meio congelada, meio descongelada. Isso é sinal de que ela não foi acondicionada direito.

terça-feira, 21 de março de 2017

Brasil

O sarapatel é um alimento típico da culinária de Pernambuco, Bahia, Rio Grande do Norte,Ceará e Piauí. Em Pernambuco, é feito com tripas e outras vísceras de porco, além do sangue coalhado e cortado em pedaços. Uma das características da iguaria é seu teor de gordura, bastante acentuado por causa da presença de pedaços de toucinho e da tripa. Durante o cozimento acrescenta-se hortelã e uma ou duas grandes pimentas-de-cheiro, inteiras. Serve-se o prato acompanhado de farinha ou de arroz. No Ceará normalmente não se coloca tripa e a hortelã é substituída pela folha de louro. No Piauí, é preparado a partir da chamada "fressura" (conjunto de traqueia, pulmão, rins e fígado) de carneiro ou bode. 1

Goa

O sarapatel de Goa é confeccionado com carne, cabeça, fígado, coração, rins e sangue de porco. É temperado com malaguetas, cravinho, açafrão, canela, coentros, cominhos, gengibre, alho e tamarindo. Leva ainda cebolas picadas e pode levar também vinagre, conforme o gosto.
As carnes começam por ser cozidas com o açafrão e o sal. Depois de cozidas, são cortadas em pequenos cubos, que são fritos em seguida. As especiarias são misturadas e adicionadas às cebolas refogadas. A carne é adicionada em seguida, assim como um pouco da água da sua cozedura. Vai a apurar por instantes e está pronto a servir. 2
É normalmente servido com arroz branco.

Portugal

Em Portugal, no Alto Alentejo, o sarapatel é confeccionado principalmente com carne de borrego ou cabrito, além dos pulmões, fígado, coração ou outras vísceras, sangue cozido, banha, azeite, cebola, alho, tomate e temperado com louro, colorau, cravinho e cominhos. É servido quente, sobre fatias de pão finas. 3 Existe também a sopa de sarapatel. 4
Encontra-se ainda uma versão apenas com fígado e sangue de porco, que leva nozes, passas e peros. 5
Na região do Minho, no norte do país, é possível encontrar o chamado sarapatel da serra de Arga,6 7 considerado uma cabidela com miúdos de cabrito. É sobretudo confeccionado e consumido em Arga de São João, por ocasião das festas no mosteiro local, que se realizam todos os anos entre 28 e 29 de Agosto.8

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html