sábado, 29 de julho de 2006

Da Boca do Jacaré: O dia que a Lúcia Hipólito gozou!!!

Da Boca do Jacaré: O dia que a Lúcia Hipólito engoliu o gozo!!!

A matéria que segue é com poucas modificações, a que a imprensa brasileira em geral noticiou logo após o anúncio da pesquisa IBOPE em 25 de julho:

“Lula seria reeleito no primeiro turno, diz Ibope.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a disputa presidencialCom 44% da intenção de votos, de acordo com pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (25/07) pelo "Jornal Nacional", da Rede Globo. GeraldoAlckmin, candidato do PSDB à Presidência, aparece em segundo lugar com27%. Os números, segundo o Ibope, dão a vitória a Lula já no primeiroturno. Por outro lado, na simulação de segundo turno, a diferença entre Lula eAlckmin diminuiu de 22 para 9 pontos percentuais. O presidente supera otucano por 48% a 39%. No último levantamento, realizado entre 28 e 31 demaio, o presidente batia o ex-governador paulista por 53% a 31%. E assim, deu-se a notícia na mídia em geral. Mas, temos um grande “mico”, ou uma “barrigada” como dizem na imprensa.”

Todos sabem da mesada que alguns “profissionais” recebem do PFL, através do presidente banqueiro e seu partido de aluguel (PSDB), montando factóides e utilizando a poderosa e parcial mídia brasileira, na estratégia da mentira para confundir os brasileiros. Num primeiro time, temos as malditas e "gastosas" viúvas do FHC com suas esdrúxulas notas e opiniões diárias nos meios de comunicação.

Segundo chegou nesta coluna, a tal Lúcia H. gozou no dia que anunciou na CBN, próximo das 18hs, que no Blog do Noblat o IBOPE daria a pesquisa já com 2º turno. Logo após no JN, sai pesquisa do IBOPE com outros números, com vitória de LULA no 1º turno. Ah..., tenho certeza que ela engoliu o gozo. Que engoliu, engoliu.

Direto da Boca do Jacaré, sem gozação: “Vou sair na chuva que está chegando, pois Jacaré no seco não anda.” Nhac ... Nhac ... Nhac ....

O que o Governo Lula fez pela educação

Sexta-feira, Julho 21, 2006

O que o Governo Lula fez pela educação

Fundeb prevê ensino integrado A educação básica é tratada de modo integrado pelo governo Lula.Não há mais a visão de foco apenas no ensino fundamental, mas desde a educação infantil até o ensino médio. Para efetivar essa política, o governo Lula enviou ao Congresso Nacional a proposta de emenda à Constituição (PEC) nº 415/05, que cria o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Fundo atenderá 47,2 milhões de alunos

Com duração prevista de 14 anos (2006-2019), o Fundeb atenderá, no quarto ano de implantação, 47,2 milhões de alunos, com investimentos públicos anuais de R$ 52,4 bilhões . sendo R$ 4,5 bilhões provenientes da União. A partir do quinto ano, acomplementação da União será de 10% do valor do fundo, devendo ser da ordem de R$ 4,8 bilhões (em valores de 2005).O Fundef, em vigor atualmente, financia 30,7 milhões de alunos com R$ 31,6 bilhões em recursos e com o aporte da União de R$ 400 milhões.

Salário educação cresce 46,9%

As transferências do salário educação saltaram de R$ 1,5 bilhão, em 2004, para R$ 1,8 bilhão, em 2005. Em relação a 2002, último ano de governo FHC, observa-se um aumento de46,9%. A aprovação da Lei do Salário-Educação (Lei nº 10.832/03) permitiu que, a partir de 2004, a transferência direta de recursos, até então repassados aos estados e ao Distrito Federalsob a forma de cota estadual, fosse feita diretamente aos municípios, como cota municipal.Professores da educação básica são capacitadosO governo Lula capacitou 75 mil docentes, através da Rede Nacional de Formação Continuada de Professores. A Escola de Gestores qualifica diretores de escolas e democratiza a gestãoescolar. Houve ainda a oferta de 17 mil vagas em cursos de graduação à distância para suprir a carência de professores nas áreas de Física, Química, Biologia e Matemática.Programa distribui 120 milhões de livros didáticos por anoPela primeira vez, os alunos do ensino médio foram beneficiados pelo Programa Nacional do Livro Didático - o maior programa de distribuição gratuita de livros do mundo.Mais de 120 milhões de livros são repassados aos alunos anualmente.Governo Lula amplia ensino universitário federal

Foram criadas quatro novas universidades públicas federais em apenas 3 anos:
ABC
Grande Dourados
UniVasf
Recôncavo Baiano
Estão em processo de criação as universidades de:
Alfenas
Triângulo Mineiro
Semi-Árido
Vale do Jequitinhonha
Vale do Mucuri
do Paraná

Cinco faculdades tornaram-se universidades, e estão sendo criados ou ampliados 42 campi em todo o país.O governo FHC criou apenas duas universidades federais em oito anos: a Universidade Federal de Tocantins e a Universidade Federal do Vale do São Francisco.

Investimentos no ensino superior são retomados

O orçamento global para as universidades federais cresceu 16% entre 2004 e 2005 - de R$ 7,7 bilhões para R$ 8,9 bilhões. No governo FHC, os recursos para o ensino superior diminuíram.Em 1995, eram R$ 8,1 bilhões. Em 1997, foram R$ 6,6 bilhões. Depois de seis anos sem correção significativa, os salários dos 74 mil professores das instituições federais de ensino superiorforam reajustados pelo governo Lula entre 10% e 34,9%. O salário de um professor com doutorado e dedicação exclusiva saltou de R$ 5,4 mil, em dezembro de 2002, para R$ 7,2 mil,em julho de 2005.

ProUni concede 242 mil bolsas de estudo

O Programa Universidade para Todos (ProUni), criado pelo governo Lula, concede bolsas de estudo integrais e parciais a estudantes de baixa renda em cursos de graduação em instituições privadas de ensino superior, com ou sem fins lucrativos. Em 2005, foram concedidas 112 mil bolsas. Em 2006, são 130 mil bolsas concedidas. Dessas, 49.484 destinam-se ao sistemade cotas étnico-raciais. Os alunos do ProUni matriculados em cursos de turno integral recebem uma bolsa permanência no valor de R$ 300 para custear despesas de transporte, alimentação e moradia.Professores universitários são contratadosEm 2003 e 2004, foram contratados 2.344 professores para o ensino superior nas universidades públicas federais. Em 2005, 2.586 foram nomeados e há previsão de contratação de mais 2.500.

Recursos para Brasil Alfabetizado crescem 48%

O programa Brasil Alfabetizado beneficiou 5,3 milhões de pessoas desde 2003. Os recursos aplicados cresceram 48% em relação a 2002. A integração entre a alfabetização e a educação de jovens e adultos é fundamental para a complementação da escolarização.Fonte: Livro Governo Lula: A Construção de um País Melhor, páginas 58 a 62.

domingo, 23 de julho de 2006

Dr. Rosinha: Do cérebro fascista de Bornhausen, tudo é possível

Dr. Rosinha: Do cérebro fascista de Bornhausen, tudo é possível0

O deputado federal Dr. Rosinha (PT-PR) rebateu nesta quinta-feira (13) as insinuações do presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), que lançou a suspeita de envolvimento do PT nas ações comandadas pelo PCC em São Paulo.
"O PT pode estar manuseando, manipulando essas ações", disse Bornhausen. "O PT vive no submundo e nada mais me espanta nesse partido".
Ao que Dr. Rosinha responde: "Vindo do cérebro fascista de Bornhausen, tudo é possível. O presidente do PFL precisa se olhar no espelho para ver quem são os culpados pelo atual cenário de violência em São Paulo."
O deputado federal petista lembra que o PSDB e o PFL dirigem o governo paulista há mais de 12 anos. "A crise atual revela uma mistura de incompetência e omissão das gestões de Covas e Alckmin, que antecederam o atual governador, que é do PFL", afirma Dr. Rosinha, referindo-se a Cláudio Lembo. "O PSDB permitiu que o crime organizado montasse um Estado paralelo. E, hoje, até negocia com esse Estado."
Em entrevista esta semana, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia de São Paulo, deputado estadual Ítalo Cardoso (PT), listou entre os motivos dos recentes ataques do PCC a superlotação das cadeias, o desrespeito sistemático aos direitos humanos, a corrupção de agentes do Estado e a não aplicação de penas alternativas. "Muitos dos que estão nas cadeias hoje passaram pela Febem", aponta Ítalo.
Dr. Rosinha afirma concordar com essa avaliação. E lembra que o governo Lula e o PT jamais tentaram explorar o caos em São Paulo. "Nosso partido deve acionar o presidente do PFL na Justiça por suas declarações fascistas", defende.
Troco
Dr. Rosinha afirmou que Jorge Bornhausen ?um dos coordenadores da candidatura do tucano Geraldo Alckmin à presidência? irá "levar o troco" nas próximas eleições de outubro.
"De tão medroso, Bornhausen nem registrou sua candidatura à reeleição ao Senado em Santa Catarina", observa Dr. Rosinha. "Sua vaga será ocupada pela candidata petista Luci Choinacki."
Bornhausen já protagonizou outra polêmica, ao dizer, referindo-se ao PT, que queria se ver livre "dessa raça". "Todos conhecem a história de Bornhausen, profundamente ligada à direita, ao preconceito, à arrogância", rebateu Dr. Rosinha, na ocasião.
Fonte: MJ.Sousa

Corrupção: O dossiê Eduardo Jorge

22 Julho 2006 - Corrupção: O dossiê Eduardo Jorge

Força-tarefa de auditores da Receita conclui investigação e aponta que coordenador de Geraldo Alckmin criou empresas com “laranjas”e emitiu notas frias para arrecadar dinheiro junto a fornecedores do DNER -- Segundo alguns já contam, esse dinheiro é para a campanha de Alckmin...tem que ser investigado urgente!!Na manhã da quarta-feira 19, um sorridente Eduardo Jorge Caldas Pereira recebia os políticos e convidados para a inauguração do comitê de campanha do presidenciável Geraldo Alckmin em Brasília. De braços abertos, saudava: “Bem-vindos, bem-vindos!” Ex-secretário-geral da Presidência da República no governo de Fernando Henrique Cardoso, ele agora é um dos coordenadores da campanha de Alckmin. De grand réceptionniste da festa, EJ, como Eduardo Jorge é chamado, sumiu em minutos, antes mesmo da chegada de Alckmin. A mudança de semblante aconteceu após ele ser informado por ISTOÉ do conteúdo de um dossiê feito por uma força-tarefa de auditores da Receita Federal. A documentação está guardada sob o manto do segredo de Justiça, em dois processos que tramitam em Brasília. Ao analisar as contas de Eduardo Jorge, os auditores encontraram doações ao PSDB com recursos oriundos do Erário público, movimentação incompatível com a renda, uso de “laranja”, distribuição fictícia de lucros e “notas fiscais frias”, entre outros crimes. O homem que sobreviveu a alguns dos principais escândalos no governo de FHC – e não foi condenado em nenhum – tentava nesta campanha dar a volta por cima da imagem arranhada. Será difícil. “Vou apresentar documentos à Justiça e mostrar que a história é outra”, promete. Informado sobre os relatórios que o envolvem com os crimes, ele disse que as informações serão dadas posteriormente.O “Relatório Final”, um dos documentos do dossiê, é a compilação dos crimes. Está anexado a um processo da 3ª Vara da Justiça Federal. O documento é assinado pelos auditores Marco Antonio Macedo Pessoa, Washington Afonso Rodrigues e Vicente Luiz Dalmolim. Os auditores são contundentes ao discorrer sobre “doações ao PSDB com recursos oriundos do Erário”. Eles concluíram que os valores repassados pelas empresas de Eduardo Jorge à campanha da reeleição de FHC em 1998 “tiveram por origem recursos oriundos de órgãos públicos, mormente do DNER”. O DNER é o extinto Departamento Nacional de Estradas e Rodagem, hoje DNIT, responsável pela contratação de empreiteiras e um tradicional foco de corrupção federal. Para concluir que o dinheiro do DNER irrigou a campanha de FHC com R$ 250 mil, os auditores fizeram análise dos contratos de prestação de serviços das empresas de Eduardo Jorge com a seguradora Sul América e dos contratos desta empresa com o DNER, o Ibama, o Ministério do Exército e o Palácio do Planalto. O exame do conjunto de documentos revelou que a origem integral dos lucros gerados pelas empresas Metacor e Metaplan, ambas de EJ, foram os contratos assinados pelo DNER com a Sul América Seguros entre 1993 e 1995. Estes contratos “foram dados em administração” para a Metacor e a Metaplan. Concluíram, desta forma, que EJ seria o responsável pela “captação” de órgãos públicos para fechamento de contratos com o grupo Sul América.Eduardo Jorge também está envolvido com um esquema de notas fiscais frias. A partir de uma amostragem, a investigação levantou a situação fiscal dos emitentes de notas fiscais para as empresas de EJ, visitou sedes das firmas e entrevistou seus titulares. Notas fiscais contabilizadas por Metacor e Metaplan como despesas não foram oferecidas pelos emitentes à tributação. A força-tarefa concluiu que houve “planejamento ilícito” para uso de tais simulacros. De oito notas de fornecedores analisadas, cinco não foram declaradas à Receita, duas estão com valores declarados pela metade e outra é de empresa inativa. Os emitentes de notas fiscais declararam à força-tarefa que suas empresas foram constituídas visando fornecer notas para as empresas Metacor e Metaplan. Para isso, eles recebiam “ordens hierárquicas superiores”. As empresas Pap Investimentos e O Comprador só emitiam notas fiscais para a Metacor e a Metaplan. Para os investigadores, estas “empresas de papel” eram parte da trama para fornecer nota fiscal para dar cobertura à saída de recursos e evitar tributação. Além das notas fiscais frias, foram detectadas empresas fantasmas, verdadeiras usinas de produção de notas. Onde deveria funcionar a Monte Castelo Idéias Ltda. foi encontrado um hotel.A partir de uma análise das correspondências de Eduardo Jorge, a força-tarefa identificou suas “confissões” espontâneas. A Receita fez uma análise das correspondências eletrônicas que EJ trocou com os sócios e concluiu pela existência de montagem de passivo fictício, participação como sócio oculto e uso de “laranja” na empresa VML Corretora de Seguros. Em uma das mensagens sobre a VML, ele pergunta aos sócios: “Não estaria na hora de se formalizar as participações?” Os documentos revelam a saída “forjada” de EJ do quadro social de algumas empresas para fraudar a Fazenda Pública, concluem os investigadores. É movimentação financeira incompatível com a renda declarada. Os auditores encontraram irregularidades nas contas pessoais de EJ. Em 1999, primeiro ano do segundo mandato de FHC, Eduardo Jorge declarou bens no valor de R$ 2 milhões, um aumento de 107% em relação ao ano anterior. Funcionário de carreira do Senado, naquele ano ele movimentou R$ 1,7 milhão em sua conta bancária. É o que atesta a declaração da CPMF apresentada pelo Unibanco à Receita. Os recebimentos que EJ chamou “falsamente” de lucros e dividendos, segundo um dos relatórios, somam R$ 577 mil – foram R$ 352 mil recebidos da Metaplan, R$ 125 mil da LC Farias e R$ 100 mil da EJP. Um dos relatórios conclui que há fortes indícios de que essa soma apresenta sinais de não possuir origem comprovada.O que poderá complicar ainda mais a vida de Eduardo Jorge são os depoimentos em mãos da força-tarefa. Em setembro, o ex-contador do Grupo Meta, Luiz Eduardo Poças Fonseca, foi à Procuradoria da República no Distrito Federal. Ele ingressou no grupo em 1994, como auxiliar contábil, e saiu como contador em setembro de 2000. Fonseca cuidava pessoalmente da contabilidade da Metacor e da Metaplan. Eduardo Jorge tinha uma sala dois andares abaixo. Despachava protegido por sistema de segurança especial e grades de proteção. Em seu depoimento, o contador revelou que as unidades da Metaplan e da Metacor em Barueri, em São Paulo, foram abertas com o objetivo de pagar menos impostos, “funcionando como empresas de fachada”. Fonseca achava estranho a empresa não ter lucros e mesmo assim a diretoria determinar a distribuição de dinheiro entre os sócios. Revelou ainda que as notas fiscais da empresa Oikos, envolvida com notas fiscais frias, tinham ligação com um tal de Joãosinho, funcionário do grupo que tinha sala dentro do DNER, de onde saía o dinheiro do PSDB. Era a ponta do esquema dentro do serviço público.O carma de EJ teve início em 12 de agosto do ano passado. A Justiça Federal remeteu ao Ministério Público 125 caixas com documentos custodiados na Corregedoria-Geral da Receita Federal. Foi instaurado um inquérito civil público. A força-tarefa teve acesso também a livros-caixa, correspondências e declarações de bens do ex-ministro e de suas empresas. Os investigadores colheram depoimentos de contadores e personalidades que tiveram negócios com EJ e suas empresas. Como resultado da análise, foram encontrados oito tipos de crimes. A força-tarefa concluiu que somente no ano de 1998 duas das principais empresas do ex-secretário, a Metacor e a Metaplan, omitiram receitas no total de R$ 1,73 milhão. No ano seguinte, concluíram os auditores, houve distribuição de lucros fictícios para EJ. Ele sacou R$ 352 mil das suas empresas sem que elas possuíssem fundos suficientes para distribuir lucros, o que torna este registro uma “fraude contábil”, diz um dos relatórios.Após análise de todo o dossiê sobre Eduardo Jorge e de 28 pessoas físicas e jurídicas envolvidas com as irregularidades, o Ministério Público impetrou ação civil pública na Justiça Federal de Brasília, que corre sob segredo de Justiça. Segundo a Justiça Federal, a ação é por ato de improbidade administrativa e foi impetrada contra Eduardo Jorge Caldas Pereira, as empresas Metacor e Metaplan. Os procuradores Lauro Pinto e Valquíria Quixadá pedem ressarcimento do Erário e perda dos bens e dos direitos políticos de Eduardo Jorge. O ex-secretário já teve acesso aos autos. “Está nas mãos do juiz para despachar”, disse ele a ISTOÉ. “Vou apresentar documentos.” Nervoso, acrescentou: “Não vou misturar assuntos pessoais com campanha.” No início da tarde da quarta-feira 19, EJ reapareceu no comitê de Alckmin. Já não exibia o sorriso e a alegria demonstrada na inauguração daquela manhã – mas somente um semblante sombrio.
Por Hugo Marques - Blog: http://www.osamigosdopresidentelula.blogspot.com/

Da Boca do Jacaré: Carta de uma ex-petroleira encaminhada à jornalista Miriam Leitão

Da Boca do Jacaré: Carta de uma ex-petroleira encaminhada à jornalista Miriam Leitão. Hoje, repassando uma mensagem que recebi e acredito ser muito oportuna. Apenas retirei o sufixo do telefone e parte do nome da leitora que escreveu. No mais, segue na íntegra.


Carta de uma ex-petroleira encaminhada à jornalista Miriam Leitão do jornal O Globo, com referência à crise do Gás entre o Brasil e a Bolívia, envolvendo a Petrobrás.
Tem sempre os dois lados da história. Favor, leiam esta carta. A gente pode compreender muita coisa que está acontecendo hoje.
Minha querida Miriam:
O culpado disso tudo (da crise do Gás entre o Brasil e a Bolívia, envolvendo a Petrobrás e do conseqüente prejuízo que está levando o Brasil) chama-se Fernando Henrique Cardoso, que deslanchou o famigerado Projeto Gasoduto Bolívia-Brasil, o qual vinha sendo postergado pelos militares a décadas, não sem razão, pois o risco, que é o que estamos vivendo hoje, era muito alto.
O corpo técnico da Petrobrás se opunha a este projeto. Na época, vocês da Globo chamavam a Petrobrás de corporativista, reduto de marajás, etc. Mas a empresa tinha razão. Não precisávamos deste gás caro. Tínhamos e temos excesso de óleo combustível BTE (baixo teor de enxofre), o melhor do mundo!
Mas tivemos de criar artificialmente mercado para esse gás natural importado a preços altíssimos, já na época da assinatura dos contratos (1997).
O projeto foi desenvolvido na subsidiária Petrofértil (empresa de fertilizantes destruída pelo Collor), que então passou a se chamar Gaspetro. Seu Vice-Presidente Menezes (posteriormente veio a ser Diretor da Petrobrás por seus "serviços prestados" ao Governo FHC) tinha linha direta com o Presidente da República (FHC), pois esseprojeto era um dos constantes no programa Brasil em Ação, e o Menezes tinha carta branca para assinar compromissos em nome da Petrobrás.
Quando o projeto, já com todos os compromissos sacramentados foi transferido para a Petrobrás, eu tive a infelicidade de ser a técnica designada, pela recém criada Gerência de Gás (GEGAS), no abastecimento, para avaliar o projeto. Na época o nosso Gerente era o Paulo Roberto Costa, hoje Diretor de Abastecimento, de quem tive a honra de ser Assistente Chefe de Gabinete até minha aposentadoria. A minha avaliação apontava para riscos que levariam a perdas enormes pela Petrobrás, coisa de alguns bilhões de dólares. Para se ter apenas uma idéia, a Petrobrás, através da Gaspetro, que agia em nome da Petrobrás, assumiu 84% dos investimentos na transportadora do lado boliviano, GTB, para ter APENAS 9 % de participação acionária naquela transportadora, onde fui posteriormente membro do Conselho de Administração por dois anos. Ora, não se precisa ser nenhum gênio para verificar que aí tem maracutaia. Como se coloca 84% dos investimentos em troca apenas de 9 % de participação acionária?? Quem ganhou com isso? Resp: Empresas "pobrecitas" como Enron, Shell e BG.
Em 1999, fiz um relatório expondo, a então Diretoria da Gaspetro, os riscos que estávamos correndo, pois as antigas exploradoras, como Chaco, BG, Amaco, estavam fazendo uma verdadeira campanha, através da mídia, contra a Petrobrás, que só entrou na exploração de gás e condensado na Bolívia, após a lei modificando os "royalties". A Bolívia reduziu, por lei, os royalties, de 51% para 18% para novas explorações. Isto porque, quando a Petrobrás, forçada pelo governo FHC, através da subsidiária Gaspetro (note-se que a Gaspetro podia assinar qualquer coisa em nome da Petrobrás relacionada a este projeto sem passar pelo crivo da Diretoria da Petrobrás), assinou os contratos de compra de até 30 milhões de metros cúbicos de gás por dia, era sabido que a Bolívia, até então, só tinha reservas descobertas que garantiam 16 milhões de metros cúbicos por dia.
Ou seja, o inconseqüente do FHC fez com que nossa maior empresa se comprometesse a comprar 30 milhões de metros cúbitos de onde não haviam reservas e para onde não havia mercado!!!
Espero que vocês possam avaliar, a despeito de ideologias políticas e de uma forma justa, o que representaram as decisões tomadas inconsequentes no governo FHC.
Coloco-me a seu dispor para esclarecimentos adicionais e apresentação de provas do que digo.
Meu telefone: 21 2275xxxx Por um Brasil melhor e para todos!
Cordialmente,
Carmen .......
Sempre lutando por um Brasil melhor!!!!

Da Boca do Jacaré: O dia do PULO!

20 de Julho de 2006 23:07
para: meus amigos
de: _JDaniel_¹³ Farias
assunto: Da Boca do Jacaré: O dia do PULO!

Da Boca do Jacaré: O dia do PULO!

Povo, Pova e jacarezada em geral: hoje eu não dei o PULO as 07:39:13 (horártio de Brasília), pois infelizmente cabei cochilando (e nem era hora de estar lagarteando). Portanto, se o tempo não melhorar na nossa GAIA, então, sou um dos culpados..... (será que faltou muito para os 600 milhões de pessoas?????. Alguem sabe quanto faltou??? Favor responder se tiver a resposta).... Ainda, se não pudemos vencer esta batalha neste dia, tenho uma idéia: no próximo dia do PULO (ver com o cientista que veio com esta questão), nós podemos combinar um jogo do BRASIL com a CHINA, no período que o fenômeno irá ocorrer (não tô falando do RONALDO, nem que ele vai correr). Então, combinamos com o juiz (que pode ser um ARGENTINO) e no exato minuto ele marca um pênalti contra o BRASIL. O jogador chinês bate, faz o gol e mais ou menos 2 bilhões de chineses vão comemorar. Muitos dando um ou mais pulos. Assim, nós atigiremos a meta de 600 milhões e ainda com sobra. Não é uma boa idéia. Se alguem souber do cientista que fez os cálculos, favor repassar esta mensagem pro dito cujo.Direto da Boca do Jacaré, aproveito em tempo, para mandar um grande abraço para todos. Ainda é dia do AMIGO e nós todos podemos comemorar e dar um abraço num amigo ou amiga. Se quiser, pode dar uns pulos e que não seja o do vizinho. Um grande abraço de jacaré, que apesar dos braços curtos, tenham certeza que a BOCA é grande e os dentes afiados .... nhac ... nhac ... nhac.....

Carta para Vermelhinha

Carta para Vermelhinha

Oi Vermelhinha. Sou o jacaré. Nós não estamos sumidos, apenas, o tempo está curto e nós estamos em várias frentes de batalha. A campanha já está em andamento a muito e a gente se encontra nos eventos (reuniões diretórios, núcleos de base, setoriais, movimentos sociais, e tantos outros) onde aproveitamos e trocamos idéias, recomendações e também, conhecemos novos petistas, aliados, colaboradores e simpatizantes. Também em atividades culturais e na hora daquele chopinho gostoso pela tardezinha ou um bom café de manhã, já que o nosso inverno no SUL está devagar este ano. Legal! Quanto aos debates, sempre é bom, por isso, em vários Blogs e sites oficiais de campanha nós estamos realizando esta tarefa, com alguma moderação, pois o jogo na Internet está muito pesado já que os fascistas ficam escondidos sob o manto do sigilo e nos atacam sob todas as formas fascistas, racistas e com muita boataria e mentira. Nos nossos Blogs e sites, você também encontra vários documentos que poderão te subsidiar nos debates: Ações do Governo LULA, comparações do Governo Popular e Democrático de LULA e o do desgoverno inepto, incapaz e entreguista de FHC - PFL e dos partidos de aluguel que ajudaram nas falcatruas (PSDB, PPS, PRONA, PTB, PP e tantos outros nanicos que ajudaram na esmagadora base aliada). Não esquecer dos políticos corruptos como Alkmins, ACMs, Maias, Garotinhos, Freires, Serras, Dias, Virgílios e outros que se somam à lista dos 300 picaretas. Não preciso lembrar dos escândalos como a compra dos votos para reeleição, fraude no painel do Congresso (ACM, Heloísa Helena, Luiz Estevão e outros), SUDENE, SUDAM, R$ 30 bilhões de roubos só pelo BANESTADO e sabe lá quantos na entrega do BANESPA, BEMGE, BANERJ e outros bancos públicos; SANGESSUGAS que começaram no governo FHC/PFL (2001); Mensalão e Caixa 2 que sabe lá quando começou, mas nós sabemos que o coronelismo já perdura há séculos e no governo COLLOR elles fizeram um curso de especialização com doutorado nos desgovernos corruptos, ineficazes e vendidos da era COLLOR/FHC/PFL/PSDB e partidos de aluguel; propinodutos que começaram na década de 80 (o tal do Marinho era indicação política do PTB desde o governo COLLOR, o Valério fazia de tudo com o SERGIÃO e outros conhecidos do mundo dos "lobbies"), PRIVATIZAÇÃO Da VALE, PRIVATIZAÇÃO DAS TELES, PRIVATIZAÇÃO DAS COMPANHIAS ENERGÉTICAS. Aqui a imprensa vendeu a idéia que era moderno privatizar e o ESTADO não poderia se envolver, já na pátria mãe deles somente na CALIFORNIA é privado e todos os outros ESTADOS é estatal, pois é um setor de segurança e soberania nacional. Mas, os corruptos da mídia e o desgoverno CORRUPTO do FHC/PFL e do Partido de aluguel PSDB, eram pagos pra falar que privatizar era bom e deu no que deu. Imagina só o poder que têm com redes de TV em todo o Brasil, revistas nacionais com 1 milhão de assinantes, jornais com circulação nas maiores cidades do Brasil? Quase tudo com uma ou duas "FAMÍLIAS". Além é claro e todo mundo do meio sabe, do tal CISNEROS. É massacre! E o tempo todo martelam, martelam, martelam: pensamento único. Com muito dinheiro rolando e acho que parte vem de um Banco Único do banqueiro e senador fascista. Pior ainda é agüentar os comentários das Viúvas Ciumentas e Gastosas do FHC (Kramer's, Leitões, Lilian´s, Hipólitos). Há ainda, os raivosos e psicopatas Arnaldos Jabores e Diogos Mainardes. Bem, esses são insanos e devem ir para um sanatório. É uma luta incessante destes corruptos e vendidos jornalistas, que se ajoelham perante os editores e donos da grande mídia brasileira e fazem o jogo sujo para os patrões. É claro, com um belo salário e outro belíssimo mensalão. Todo mundo sabe que alguns maus jornalistas recebem mensalão, mas o corporativismo e o banditismo impede que respondam por seus atos. Um dia a casa cai. E assim os maus exemplos foram acontecendo. Só no Governo LULA é que finalmente o povo está vendo uma ação efetiva do orgãos responsáveis em investigar, apurar e punir tantas canalhices que se faziam neste país (vide atuação da PF, Procuradoria que não engaveta os casos, Corregedoria e outros) e graças à LULA, inclusive alguns petistas que estiveram envolvidos foram flagrados, respondem a inquéritos e se provada a culpabilidade, serão também punidos. Enquanto no mundo corrupto dos Collors, FHCs, PFLs e PSDBs: "aos amigos o mel e aos inimigos a abelha". Por fim, minha Cara e Companheira Vermelhinha, é bom sempre lembrar porquê os jornalistas corruptos e vendidos fazem o jogo sujo no 4º Poder: "é para poder legitimar a ação dos golpistas e todas as malvadezas que fizeram ao povo brasileiro, e agora querem a todo custo voltar ao” status quo “anterior". Um grande abraço.
PS: quanto ao nosso amigo Correa, nós já fizemos alguns debates sob o equivoco de se anular o voto. Dá uma olhada em notas anteriores. Porém, respeitamos a opinião dele e pelas pesquisas vemos que o povo brasileiro sabe em quem votar: LULA para presidente já no primeiro turno. O que precisamos fazer, é recomendar o voto no PT ou nos partidos com a nossa ideologia, para fortalecer o 2º governo LULA. Estaremos muito mais fortes e unidos para continuar mudando este belo BRASIL, para que nossas futuras gerações tenham orgulho de ser brasileiros, com muita paz e solidariedade no coração.

quinta-feira, 13 de julho de 2006

Alckmin como Calderón: a direita os cria e o diabo os une

Alckmin como Calderón: a direita os cria e o diabo os une
O sociólogo Emir Sader publica hoje em seu blog na agência Carta Maior uma interessante comparação entre o presidenciável brasileiro Geraldo Alckmin (PSDB) e seu colega de direita do México, Felipe Calderón, que através de uma comprovada fraude eleitoral tenta se firmar como ''candidato vitorioso'' da recente eleição presidencial mexicana. ''As semelhanças são realmente grandes. A começar pelas estreitas relações de ambos com a Opus Dei e com a direita elitista dos dois países.'', diz Sader.
Confira abaixo a íntegra do comentário:
''Já havíamos comparado Alckmin a Calderón – ambos candidatos da direita liberal à presidência, do Brasil e do México, respectivamente. O candidato tucano-pefelista diz agora que vai se espelhar na eleição mexicana para tirar lições. Seria, na sua ótica, a vitória de um conservador contra um “populista”, além da semelhança de que um é o candidato dos ricos, o outro, dos pobres. As semelhanças são realmente grandes. A começar pelas estreitas relações de ambos com a Opus Dei e com a direita elitista dos dois países. Depois, porque ambos estão na tradição de tentar desqualificar políticas sociais de cunho popular como “populistas”, além de tratar de assustar o eleitorado com o que a vitória de um candidato progressista poderia trazer para os dois países.O mais assustador, no entanto, é que os indícios de fraude eleitoral no México são evidentes. A tal ponto que o New York Times, em editorial, também pediu a recontagem de todos os votos apurados, situação que o governo de Vicente Fox e os tribunais, nomeados por ele, se recusam. Veremos, a partir desta quarta-feira, quando marchas de todo o país se mobilizam na direção da capital, para concentrar-se no domingo na sua praça central - o Zócalo -, que capacidade de resistência têm os órgãos estatais e governamentais para resistir. A tentativa de mover um processo contra Lopez Obrador, no ano passado, para tentar tirá-lo da campanha presidencial, foi derrubada depois da realização da maior manifestação política da história do México. Veremos o que acontece no México esta semana. Vamos ver se Alckmin tirará lições das mobilizações populares também.Para que se saiba que correntes de ultra-direita se expressaram na candidatura de Calderón, reproduzimos um dos panfletos conclamando a uma manifestação política, com todo o tom extremista dos “cristeros” – movimento católico de resistência à revolução mexicana e o característico ódio racista de classes da ultra-direita – lá e cá:
Queridos simpatizantes,Antes das eleições presidenciais de 2 de julho, em que nosso amigo Felipe Calderón obterá uma rotunda vitória que dará continuidade ao crescimento econômico e à certeza deste país, nos reuniremos todos, na noite de sábado, primeiro de julho em ponto às 8 da noite, na esplanada da Universidade Anahuac do Norte, para levar a cabo “a primeira megafogueira pela verdade”. O simbolismo deste ato representa diante da contenda que decidirá o futuro de nosso país, a luta pela purificação da verdade, mediante a exclusão de tudo aquilo que nos limita, no corpo e na alma e nos engana sobre a autentica missão do homem neste planeta: amar a Deus e faze-lo respeitar”!!! Por esse motivo purificaremos com o fogo ao homem, levemos tudo o que não serve, tudo o que suja nossas almas, filmes que incitam ao pecado como Harry Potter ou A última tentação de Cristo, livros apócrifos como O Evangelho de Judas e O código da Vinci, as ferramentas do demônio para incitar aos jovens a distanciar-se da vida de Cristo, camisinhas, anti-conceptivos e compridos, que assassinam as futuras gerações de cristãos, filhos não-natos condenados à inexistência pela cegueira do homem.Também queimaremos de maneira especial os vídeos que o judeu Mandoki fez para o índio Macuspana, por favor, não o comprem!!! Consigam exemplares que tenham sido distribuídos durante a campanha, esses são os mais efetivos e arderão melhor em nossa pira sagrada. Levemos todos um mínimo de 5 artigos para jogá-los na chama imortal que limpa tudo. Que ninguém falte! Se nos mantemos unidos, conseguiremos recuperar ao Distrito Federal, principal fortaleza da febre amarela. Cidadãos: saiamos às ruas para que cada um convença a vinte indecisos, evitemos a possível eleição da prostituta Barrales, que ameaça tirar-nos a delegação de Benito Juarez!!! Todos a Polanco com Gabriela Cuevas!! Mas sejamos cautelosos, não usemos azul, porque os olhos do corvo de inimigo estão à espreita, façamos reuniões dentro das casas de aqui a domingo, façamos citas escondidas como nos tempos dos demônios nas ruas!!! Não nos rendamos agora. Lutemos se for necessário até as ultimas conseqüências , não deixemos que os pentelhos decidam quem vai governar nossa pátria. Olhem que já está colocado o machado na raiz das árvores e toda árvore que não dê bom fruto, será cortada e jogada no fogo. Que ninguém falte! Unidos ainda podemos ganhar! Pátria, religião e sangue até a vitória!!!!” Matéria Agência Carta Maior.

domingo, 9 de julho de 2006

terça-feira, 4 de julho de 2006

Da Boca do Jacaré: FUNCIONÁRIOS DA PREFEITURA DE CURITIBA FRAUDARAM O BOLSA FAMÍLIA - UM ESCÂNDALO

Da Boca do Jacaré destaca:

FUNCIONÁRIOS DA PREFEITURA DE CURITIBA FRAUDARAM O BOLSA FAMÍLIA - UM ESCÂNDALO [04/07/2006]

Está em todos os jornais o escândalo ocorrido na gestão do ex-prefeito da Cidade de Curitiba, Cássio Taniguchi, do PFL, sobre as fraudes no programa bolsa família. Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Social, 187 servidores na gestão do PFL em Curitiba estavam recebendo irregularmente os benefícios do maior programa social da história do País. A investigação chegou a casos de funcionários beneficiados que recebem mais de R$ 2 mil de salário por mês, o que quer dizer que os funcionários ligados à gestão do PFL em Curitiba desviaram recursos da camada mais pobre e flagelada de nossa Cidade.
Como age a atual gestão - Beto Richa (PSDB)
O procurador geral do município, Ivan Bonilha, ocupante de cargo de alta confiança na atual gestão do prefeito Beto Richa (PSDB), anunciou uma "punição" de 8 dias de suspensão para os "servidores". É brincadeira ou não?
Como pensa a Vereadora do PT:
Roseli Isidoro, acha que o fato é uma vergonha e que 8 dias de suspensão não é uma punição "Deveriam ser exonerados ou demitidos e, posteriormente, responder criminalmente" comenta.

Fonte: www.roseliisidoro.com.br

sábado, 1 de julho de 2006

Arhur Virgilio : UM SENADORZINHO DE MERDA

O líder do PSDB no Senado, senador Arthur Virgílio (AM), devolveu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva a acusação de que a oposição não tem caráter. Em nota distribuída à imprensa, Virgílio sugere que caráter falta ao presidente da República, o qual, segundo o senador, "compactua com o esquema de corrupção que mereceu contundente denúncia por parte do procurador-geral da República

"Caráter falta a quem..." é a frase que abre cada tópico da nota de Virgílio, que a complementa com críticas habitualmente feitas pelo PSDB a Lula: "...a quem finge desconhecer o 'mensalão', apesar da denúncia envolver muita gente da mais estreita confiança do presidente da República, no governo e no seu partido"; "a quem proclama que vai mandar apurar tudo, e tudo faz para impedir a apuração"; "a quem, vendo o governo e o partido envolvidos em valerioduto, silvioduto e desvio de dinheiro público, procura justificar-se dizendo que todo mundo faz assim".



Pois bem seu Arthur Virgilio no seu caso não há falta de caráter. Você nunca soube o significado dessa palavra

Alguns casos do senador Arthur Virgílio:
1- O senador e o caixa dois
" Em 1986, fui obrigado a fazer caixa dois na campanha para o governo do Amazonas. As empresas que fizeram doação não declararam as doações com medo de perseguição política."

" Vamos acabar com mocinhos pré-fabricados e bandidos pré-concebidos. Neste país, o caixa um é improvável. A maioria das campanhas tem caixa dois."
Sabem o senador Arthur Virgílio, do PSDB, aquele que insulta o presidente Lula, faz ameaças físicas, acha que o caixa 2 do PT é um “terrível” escândalo? Aquele que assinou nota oficial do bloco PFL/PSDB afirmando que Lula cometeu “gravíssimo” crime eleitoral? Pois é! A revista Carta Capital (16/11/05) desengavetou entrevista dele ao Jornal do Brasil.

Nela, o senador afirma que ele próprio, em 1986, usou caixa 2 e “desafiava quem não usava”. A reportagem, que tem o título de “Ilegalidade é freqüente”, trata da denúncia de que houve doações de mais de R$ 10 milhões à campanha de reeleição de FHC que não foram registradas no TSE. Ao assustado repórter ele ressaltou: “fico tranqüilo porque esse crime eleitoral já está prescrito”.

Mil faces de um tucano


Que tal relembrar o dia em que o enfático senador Arthur Virgílio assumiu ter feito caixa 2 na campanha eleitoral de 1986? Maurício Dias O senador Arthur Virgílio, líder do PSDB, tem se destacado nos últimos meses como um dos mais implacáveis adversários do governo do PT e, pessoalmente, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, por sinal, tem recebido dele insultos verbais e ameaças físicas, desferidas da tribuna do Senado brasileiro. Virgílio, viripotente, soma à valentia de carateca praticante um discurso em defesa da ética absoluta no exercício da política. Tem dito com ênfase, por exemplo, que não admite o uso de "dinheiro não contabilizado" em campanhas eleitorais. Por isso, acusa Lula de promover um "escandaloso esquema de corrupção no País". Rigoroso e inarredável na suposta defesa dos melhores princípios, ele assinou, há poucas semanas, a nota oficial do bloco PFL/PSDB, na qual Lula é acusado ter justificado "gravíssimo crime eleitoral" e de ter criado uma "cínica versão" – a do caixa 2 –
. Não se sabe se a valentia do senador Arthur Virgílio já foi posta à prova por algum outro valentão. Mas o rigor ético que ele enverga agora não fica de pé um segundo diante das declarações que ele deu ao Jornal do Brasil. Publicadas na página 9, da edição do dia 19 de novembro de 2000, elas nocauteiam a ética que o senador ostenta agora. "Em 1986, fui obrigado a fazer caixa 2 na campanha para o governo do Amazonas. As empresas que fizeram doação não declararam as doações com medo de perseguição política", disse ele, em matéria assinada por Valdeci Rodrigues.

O repórter anotou, após essa afirmação, que o então deputado "ficou tranqüilo porque esse crime eleitoral que cometeu já está prescrito". A reportagem, que tem o título de "Ilegalidade é freqüente", trata da denúncia de que houve doações de mais de R$ 10 milhões à campanha de reeleição de Fernando Henrique Cardoso que não foram registradas no Tribunal Superior Eleitoral. "Vamos acabar com mocinhos pré-fabricados e bandidos pré-concebidos.

Neste país, o caixa 1 é improvável. A maioria das campanhas tem caixa 2", declarou Virgílio, em 2000, . Quando se trata da existência de caixa 2 nas campanhas eleitorais no Brasil, parece que o filme a que se assiste é um velho clássico reprisado de quatro em quatro anos. As declarações de Virgílio sugeriram o seguinte comentário do procurador da República Guilherme Schelb, também publicadas pelo Jornal do Brasil: "Quando buscam a defesa atacando os outros, estão reconhecendo que também adotam a mesma prática". Deve-se, no entanto, elogiar a coerência de Arthur Virgílio. Ele é sempre enfático. Tanto agora, como senador, quando critica a existência de caixa 2, quanto em 2000, como deputado, quando defendia a existência dela. Não será, no entanto, por ter usado caixa 2 (na era pré-delubiana) que se pode acusar o tucano de ser um corrupto. O político que não concordar com isso que atire a primeira pedra.

http://www.cartacapital.com.br/index.php?funcao=exibirMateria&id_materia=3451 http://jovempan.uol.com.br/jpamnew/interatividade/forumjp/read.php?forum_id=10001&msg_id=453


Jornal do Brasil de 19/11/2000
2- O filho do senador
O filho do senador Arthur Virgílio, deputado estadual do Amazonas, o Arthur Bisneto, pediu ao seu motorista para parar o carro na Praça da Matriz de Eusébio, cidade da Região Metropolitana de Fortaleza, e perguntou a duas adolescentes onde ficava o Cabaré da Tia Bete.
As jovens não sabiam informar e, em agradecimento à atenção dispensada, o filho do senador e líder do PSDB no Senado Federal, Arthur Virgílio Neto, baixou o conjunto calças e cueca e mostrou o pênis às cearenses. Achando pouco o que havia feito, Bisneto solicitou ao profissional do volante para retornar à Praça da Matriz e, sob olhares atônitos generalizados, inclusive de um amigo que o acompanhava na busca ao Cabaré, o nobre Deputado desceu do veículo, empunhou o membro flácido e urinou diante de um casal, acariciou o cabelo da mulher e ameaçou seu namorado, dela, com uma garrafa.

Segundo caso:

Ainda não terminou: Não bastasse o atentado em praça pública, ao ser levada ao xilindró novamente abaixou as calças para delegada Penélope Malveira Góes que o mandou subir novamente. Bisneto reagiu à solicitação da autoridade com palavrões e a eterna ameaça contra quem não sabia com quem estava falando. E foi mais longe, ao dizer que o relógio do seu pulso daria para comprar os policiais, as viaturas e a própria Delegada. Esses canalhas acham que estão acima de tudo, fazem e acontecem. Inclusive de bater na autoridade maior do país.

Terceiro caso


Segue reportagens dos fatos: Preso: o deputado estadual Arthur Virgílio Bisneto (PSDB-AM) por atos obscenos e desacato à autoridade. Filho do senador Arthur Virgílio Neto (PSDB-AM), o deputado foi acusado de mostrar as nádegas. Levado à delegacia, repetiu o ato. Foi solto depois de ser submetido a um exame de teor alcoólico, que atestou embriaguez. Dia 5, em Eusébio, Ceará. http://revistaepoca.globo.com/Epoca/0,,EPT822700-1665,00.html


Exibicionismo

Quarto caso

De férias e de porre, o deputado estadual Arthur Virgílio do Carmo (AM), 25 anos, foi preso em Eusébio, perto de Fortaleza: nu, exibiu o pênis para três mulheres. Uma delas, a delegada. É filho do senador tucano Arthur Virgílio. http://claudiohumberto.com.br/index.php?leredicao=1097102666

Quinto caso

Arthur Bisneto, filho do senador Arthur Virgílio (PSDB), derrotado na disputa pela prefeitura de Manaus, veio desaguar mágoas no Eusébio, onde bebeu, brigou e até mostrou bumbum para acabar preso. O povo de Manaus foi sábio


. http://www.noolhar.com.br/opovo/colunas/vertical/407585.html
Filho do senador Arthur Virgílio Neto (PSDB-AM), o deputado estadual Arthur Virgílio Bisneto (PSDB-AM) foi preso na noite de anteontem no Ceará por atos obscenos e desacato a autoridade. http://www.unifolha.com.br/Materia/?id=21870 http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2004/10/291995.shtml


3 - Preferências do senador


O senador amazonense Arthur Virgílio é um homem que se confessa atraído pelo submundo. Virgílio é um alegre freqüentador de bordéis e tem queda por "carnes novas". O líder do PSDB foi o carrasco da CPI da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Graças a sua dedicada ( e desesperada ) atuação, o vice-governador do Amazonas, Omar Aziz (PFL), escapou da Justiça. Os relatórios da comissão mostravam que Aziz era também cliente de uma rede de prostituição envolvendo adolescentes de até 16 anos. Em Manaus, o comparsa de Virgílio participava de um esquema de aliciamento de menores com a conhecida cafetina Cris. Os depoimentos da CPI traziam o depoimento de uma mãe que comprovava a exploração sexual de sua filha de 14 anos. Na época, Virgílio tentou negar que também tivesse presenteado a menina com jóias e dinheiro. http://brasil.indymedia.org/pt/blue/2005/07/322751.shtml http://brasil.indymedia.org/en/red/2005/06/321381.shtml http://www.jornaltribunapopular.hpg.ig.com.br/GOLPEDEESTADO.htm

Arthur Virgilio seu senadorzinho de MERDA , quem é você para falar em ética,caráter e moral


Helena

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html