terça-feira, 9 de setembro de 2008

História do Rádio - Apelidos

Do Blog Paulo Branco Radialista: www.paulobranco.com Domingo, 3 de Agosto de 2008

Encontrei no dia desses, no Auditório da Caixa, meu amigo Ubiratan Lustosa, e comentamos sobre nossos escritos nos Blogues. Lustosa começou a lembrar de alguns apelidos de colegas do rádio, os quais já havia contado um pouco no Capitulo 12 ( http://www.ulustosa.com/HistoriaRadioPage.htm ). Agora no capítulo 19, encontramos muito mais. São excelentes lembranças, e eu até descobri ( lembrei ) o nome do Quati, do qual havia contado uma passagem no meu Blog. Vale a pena lembrar. Vamos lá.

MAIS APELIDOS

Revendo meus velhos guardados encontrei uma porção de recortes do jornal Gazeta do Povo da década de 60, quando eu escrevia a coluna "RÁDIO & TV". Entre tantas notas, achei uma coleção de apelidos de famosos radialistas do passado. A gente já não lembra quais os motivos que geraram muitas dessas alcunhas, e é curioso que as pessoas que as receberam muitas vezes nem sabiam da sua existência. Vejamos alguns dos apelidos:
Marcus Aurélio - "Lacerdinha" e "Dr. Vidraça" (era parecido com o político Carlos Lacerda)
Jota Pedro - "Macau" e "Gaspar"
Moisés Itzcocich - "Faixa Branca"
Borba Filho - "Pelúcia"
Fritz Basfeld - "Dedo Duro" (isso em razão do reforçado dedo indicador a ornamentar a sua mão)
Augusto Reis - "Saúva"
Zé Domingos - "Balão"
Ivan Cury - "Bigode Sedoso"
Paulo Albértti - "Tucano" (por causa do avantajado nariz) Eolo Cesar de Oliveira - "Farofa de Cuque" e "Areia Molhada" (em decorrência de algumas bexigas que o Eolo tinha no rosto)
Wilson Thomaz - "Melancia" e "Ganso"
Linda Saparolli - "Pierina" (loiríssima, o apelido era para contrastar: a boneca Pierina era negra)
Vera Lúcia - "Tagarela"
Tônia Maria - "Madame Tonica Botica"
Júlio Pires - "Macaca Fu"
Rubens Rollo - "Pé de Frade" e "Capuchinho" (ele usava habitualmente sandálias franciscanas)
Pier Máximo - "Bagre"
Marly Terezinha - "Içá"
Mário Vendramel - "Boca Rica" (tinha uma prótese dentária de ouro que depois retirou por achar anacrônica), "Mazzaroppi" (tinha o jeitão do comediante do qual imitava o andar), "Nariz de Fumar na Chuva" (em função do elevado apêndice nasal) e "Costeleta de Babado" Obs.- Vendramel era um grande e inspirado criador de apelidos. Certamente recebia o troco e em decorrência teve muitas alcunhas.
Sérgio Fraga - "Jamanta", "Engradado de Girafa" e "Sabonetão" (por causa da sua elevada estatura)
William Sade - "Cilibin"
Mauro de Alencar - "Testa Panorâmica"
Willy Gonser - "Bardhal" e "Bebê Johnson"
Vinícius Coelho - "Vermelho"
Dermeval Costa - "Pestana de Boneca" e "Limpa Trilho" (tinha cílios exageradamente grandes)
Jamur Júnior - "Beduíno" e "Braço Fixo"
Ricardo Filho - "Quincas" e "Tartaruguinha"
Franck de Hollanda - "Rei do Café" e "Sargentelli"
Moacir Amaral - "Matusalém" e "Igreja da Ordem" (era um dos mais velhos da turma)
Luiz Tavares - "Pintor de Rodapé" e "Leão de chácara de Baile Infantil" (pela sua pequena estatura)
Altamiro Bevilacqua - "Nariz de Quebra-gelos" (por causa do nariz grande) e "Durmo Aqui Mesmo" (por estar sempre sonolento)
Vale lembrar o elevado espírito de camaradagem desses profissionais que aceitavam esportivamente esses apelidos dados pelos colegas. N
a seção de "Gafes e Fatos Cômicos", Parte 12 , você encontra mais apelidos de nossos radialistas.

Já que o Lustosa citou, segue abaixo a parte 12 do site:

Entre os radialistas sempre houve muitas brincadeiras, gozações e o inevitavel aparecimeto de apelidos, alguns muito divertidos.
Eu vou lembrar algumas das alcunhas de saudosos radialistas que lamentavelmente já nos deixaram, e de alguns que felizmente ainda estão conosco.

* Mário Vendramel era chamado de "Boca-Rica", só porque ele tinha num dente uma obturação de ouro, como aquelas muito usadas antigamente.

* Sérgio Fraga era o "Jipão" e também "Jamanta", pelo seu tamanho reforçado.

* A mim eles chamavam de Tio Bira, e de "Espirro", pois eu era muito magro.

* Luiz Gonzaga de Freitas, que foi proprietário da Bedois por algum tempo, era o "Jerimum", por sua origem nordestina.

* Eolo César de Oliveira tinha algumas bexigas no rosto e a turma o apelidou de "Farofa de Cuque".

* Ruy Carvalho Santos, por muito tempo proprietário da Rádio Clube, sempre estava com o peito estufado e a turma logo passou a chamá-lo de "Peito de Pombo".

* Luiz Nivaldo Maciel, tez morena, quando seus cabelos ficaram brancos ganhou o apelido de "Véio Zuza".

* Dirceu Graeser, inesquecível colega e amigo, sempre muito magro, tinha quem o chamasse de "Pastel de Vento".

* Oséas da Costa Felix, que trabalhou na Colombo e na AERP, ganhou o apelido que conserva até hoje e pelo qual é mais conhecido do que pelo próprio nome: "Cachimbo".

* Airton Cordeiro, grande narrador e comentarista esportivo, ganhou o apelido de "Galo".

* Demerval Costa, saudoso colega, era o "Pestana de Boneca", e realmente ele tinha pestanas longas.

* O veterano locutor esportivo Antonio Carlos Gomes jamais conseguiu se livrar do apelido de "Quati".

E tem muito mais! No ambiente radiofônico sempre houve muitas brincadeiras, e também muita amizade.

Fontes: http://www.ulustosa.com/historiaradiogafes12.htm

http://www.ulustosa.com/historiaradiogafes19.htm


Fonte: www.paulobranco.com

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html