quinta-feira, 11 de setembro de 2008

A Rede de Rádios, vai e vem

Terminado o governo de Álvaro Dias, começa o de Roberto Requião (foto ao lado) e a Rede de Rádios (vide matérias "PB na Secretaria de Comunicação Social", neste Blog) estava desfeita.

Certo dia, o Fábio Campana (foto: homenageado pelo Instituto Ciência e Fé - http://www.cienciaefe.org.br/jornal/mai02/mt04.htm ) me chamou e pediu que fizesse um projeto para uma nova Rede.Entreguei bem detalhado, e não se falou mais nisso.

Eis que passado algum tempo, o mesmo Fábio me informou que a tal Rede iria sair do papel, e solicitou um novo projeto. Foi aí que pensei: -"quebrei a cuca para fazer uma coisa bonita, e não saiu". Incrédulo, fui para a máquina e escrevi numa folha-ofício, como deveria ser a Rede. Tinha matutado: -" não vai sair mesmo, vou fazer só um resumo, vou simplificar".

Surpresa! O Fábio me delegou poderes para formar a Cadeia de Rádios, na qual seria apresentado "A Palavra Franca de Roberto Requião". E ainda, havia pressa. Foi uma correria danada, mas conseguímos as primeiras 50 emissoras, depois 100, e chegamos a mais de 200. Diariamente, às 07 horas da manhã, estava no Palácio para gravação do programa, com duração de 3 minutos.

Requião deixou o governo nove meses antes de seu término, para concorrer ao Senado, e assumiu o vice Mário Pereira. A Rede continuou, mas num novo programa, que ficou no ar até o final do governo Mario Pereira (foto ao lado). Nesta altura, eu já estava aposentado do Estado.

Lerner
(foto: Lerner homenageado pelo Instituto Ciência e Fé - http://www.cienciaefe.org.br/jornal/mai02/mt04.htm ) ganha eleição e PB foi solenemente dispensado. Passados uns três anos, fui convidado a voltar para o setor de radiodifusão, por interferência dos amigos Carlos Marassi (foto: Carlos Marassi, Maria Pia e Victor Feijo Filho em evento no Graciosa Country Club) e José Messias, com aprovação do Secretário Jaime Lechinski.

Aliás, soube pelo meu amigo Ulilsses Iarochinski, sobre a participação do Lerner e Lechinski (foto abaixo) numa "parceria" com Dante Mendonça. O jornalista, ao ler o livro do Iarochinski, "Saga dos Polacos" e ter tido conversas com alguns "polacos" de Curitiba como os Jaime - Lerner e Lechinski (entre outros) - decidiu-se por publicar o livro "Banda Polaca - o humor do Brasil Meridional". Dante, solicitou ao Ulisses ajuda na busca de anetodas envolvendo polacos, história da Polônia e da emigração dos polacos para o Brasil, e um prefácio.

Mas, voltando ao assunto Rede de Rádio, terminado governo Lerner, volta Requião, e, fui dispensado porque era da "turma" do Lerner. Pode? Em política, dizem, tudo pode... Dedicarei um capítulo especial, sobre como foi feita a divulgação no governo Lerner. A meu ver, espetacular. Até

Indique, opine, escreva: www.paulobranco.com


Subscreva Paulo Branco Radialista por Email

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html