domingo, 30 de novembro de 2008

CHUVAS QUE DESTROEM

Ubiratan Lustosa

As nuvens foram chegando, densas, escuras, ameaçadoras.
Ocultaram a beleza do céu.
Não tardaram a vir as chuvas, intensas e assustadoras.
Dias e noites de precipitação contínua, inundando,
destruindo, aterrorizando.
Seguiram-se os deslizamentos e com eles veio a tragédia.
Casas demolidas, famílias inteiras soterradas, mortos,
muitos mortos.
Desespero e pranto por toda parte.

A fúria da natureza ceifou vidas e destruiu esperanças,
arrasou cidades e em poucos segundos transformou em ruínas
aquilo que muitos levaram anos para construir com grande
trabalho e sacrifício.
Restaram casas arrasadas, milhares de desalojados, bens
perdidos, veículos submersos, lixo acumulado e desespero
enquanto o socorro não chegava.
Faltou água, luz e energia elétrica e veio a ameaça de
doenças.
Desalento total, o caos.
E no meio de tudo isso, apareceram os primeiros heróis,
correndo risco de morte para salvar vidas. Muitos
encharcados, sem dormir, mal alimentados, mas trabalhando
sem parar. E foi surgindo e se espalhando pelo país esse
sentimento maravilhoso que enobrece os seres humanos:
a solidariedade.

Não só dos vizinhos estados do sul, mas do Brasil todo
vai chegando o apoio aos bravos catarinenses que lutam com
brio contra a fatalidade que não é pela primeira vez que
os visita. Eles batalharam e se recuperaram em outras
ocasiões.
Hão de conseguir agora também.

O que traz uma preocupação a mais nessa tragédia é a
informação de que já foram feitos estudos e havia
projetos que, se realizados, evitariam ou pelo menos
amenizariam essa desgraça.
Por que não foram feitos? Seria a eterna falta de verba
que tanto maltrata o povo brasileiro? Seria descaso,
imprevidência, incompetência, o que?
Se houve negligência, não adianta procurar agora pelos
culpados. Isso deverá ser feito em seguida..
Na atual emergência cabe a todos unir forças para apoiar
os sobreviventes, dar-lhes assistência sem humilhação,
carinho sem cobrança, soluções sem delongas.
Esse povo bom e trabalhador merece a consideração de
todos os brasileiros.
Ele sabe lutar e se recompor, voltar a sua tradicional
grandeza que tanto orgulha este país.

Que Deus abençoe os que perderam a vida e ajude os que
sobreviveram, dando-lhes coragem e ânimo forte para a
grande luta do reinício.



(Do site www.ulustosa.com)

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html