sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Amigos, conpañeros de las jornadas...



Hoje acordei com a Rádio Belgrano de Buenos Aires em minha mente, e fui dando asas ao pensamento, numa verdadeira regressão espiritual. Cheguei até a minha infância/adolecência e às emissoras que me criei ouvindo. Eram as Rádio Corrientes, Belgrano, El Mundo, Carve e tantas outras, que tinham em suas equipes grandes locutores e locutoras. Sempre trabalhavam em duplas, com excelente entrosamento no timbre de voz e afinados na leitura de textos e programas. Para mim, era um verdadeiro deleite ouví-los e aprender muito a respeito da arte de ser locutor.

Eram emissoras muito potentes, tanto as argentinas quanto as uruguaias. Tocavam tangos, milongas e outros ritmos. Ouvi muito orquestras típicas como a de Juan D'arienzo, Franscisco Canaro e Anibal Troilo. Vozes como as de Libertad Lamarque, Carlos Gardel e Hugo Del Carril. Até hoje sou apreciador do tango, como Adios Pampa Mia, Adios Muchachos, El Dia que me Quieras, Mi Buenos Aires Querido, o imortal La Cumparsita, A Media Luz, Uno, El Choclo, Mano a Mano, Donde Estas Corazon?, Cristal, En Esta Tarde Griz, Madresselvas e Alma de Bandoneon. Não poderia encerrar sem mencionar outros grandes tangos, Garufa, Portero Suba y Diga, Cuesta Bajo e Inspiracion.

Amigos argentinos e uruguaios, obrigado pelo muito que deram ao mundo, com sua obras imortais. Até breve, quando voltarei ao assunto falando mais de tangos e milongas da minha juventude. Por enquanto, vamos ver e ouvir Mi Buenos Aires Querido, com Carlos Gardel, só para relembrar um pouco. Na sequência, outros tangos famosos, é só selecionar.

E para quem gosta de ver uma boa dança de salão, que tal lembrar Al Pacino dançando tango no filme Perfume de Mulher. O filme Perfume de Mulher ganhou o Óscar da Academia na categoria de Melhor Actor (Best Actor - Al Pacino) e foi nomeado nas categorias de Melhor Realizador (Best Director), Melhor Filme (Best Picture) e Best Adapted Screenplay. Para interpretar a famosa cena de tango, Al Pacino preparou-se tendo aulas intensivas de tango no estúdio de Dança Dance Sport em Manhattan. Foram precisos quatro dias para filmar a sequência de dança.

O tango que podemos ouvir no filme é Por Una Cabeza de Carlos Gardel. O tango Por Una Cabeza aparece também em cenas dos filmes A lista de Schindler (Schindler’s List no original) e A Verdade da Mentira (True Lies). Ainda, você poderá selecionar outros vídeos, como o famoso Queja de Bandoneon, na espetacular apresentação de Patricio Touceda e Carla Chimento. Aproveite.



Adios amigos, conpañeros de las jornadas... Hasta la vista!

Paulo Branco, "amor, salud y plata"

Visite o BLOG: www.paulobranco.com

Escreva para o PB : pbradialista@yahoo.com.br

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Wasyl, o Basílio

Wasyl, ou Basílio (seu apelido, nome de guerra, nome artístico), descobriu o número do meu telefone e ligou. Quanta alegria, ficamos mais de uma hora conversando. Você que está no Blog, está se perguntando: - " mas quem é esse Wasyl". Pois bem meu amigo, se você tem tem um amigão do peito a quase 50 anos, deve aquilatar o que eu senti naquele momento. Já fazia mais de 10 anos que não nos encontrávamos. Ele lidando com teatro infantil, som e mais som, porque de som podemos encontrar quem entenda tanto quanto ele, agora mais do que ele, não.

Fui até sua casa conhecer o estúdio, seus equipamentos e fiquei maravilhado. Acompanharam meu filho e parceiro de BLOG, JDaniel, e minha mulher Zena, contentes com o reencontro. Estavam presentes a esposa, filha e neta, estando todos muito bem.

O Wasyl foi uma das primeiras pessoas com que fiz amizade quando aqui cheguei (Curitiba), na década de 60. Fazíamos dupla em programas de rádio, ele pintando e bordando na técnica de som, eu dando minhas "raquetadas" na apresentação. Lembro da Rádio Independência, programa "Paraná Bom Dia", das 05 às 08 da manhã, e sem falsa modéstia, primeiro lugar de audiência. Isto, a julgar pelas cartas que recebíamos, as festas para as quais éramos convidados, almoços e churrascos mil.

Quando tantos amigos já se foram e nós ainda estamos aqui? Não é mesmo, meu amigo das noitadas e madrugadas. Dinheiro? Não tínhamos tempo para pensar em dinheiro, poder, futuro, era tudo muito divertido. Mas até que a gente seu deu bem, não Basílio? Deixa a vida nos levá, lá vamos nós parceiro, para outras aventuras. Que tal, tchê?

Paulo Branco, "amor, salud y plata"

Visite e indique o BLOG: http://www.paulobranco.com
Escreva para o PB : pbradialista@yahoo.com.br

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Filmes Premiados no Festival de Sundance - últimos dias

O espaço cultural CINEVIDEO1 vem promovendo durante todo o mês de janeiro uma programação especial com exibição de filmes e documentários premiados no Festival de Sundance. Um dos principais eventos norte americanos que dá destaque a filmes de baixo orçamento.

O Festival de Sundance, criado pelo ator e cineasta Robert Redford, teve sua primeira edição em 1985 e apresentou, em 2008, um total de 122 filmes, entre eles 88 estréias mundiais de 25 países diferentes. Confira abaixo a programação final, os 04 últimos dias:

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Dia 28 – Super Size Me – A Dieta do Palhaço (2004) – Morgan Spurlock
Dia 29 – MurderBall – Paixão e Glória (2005) – Henry Alex Rubin e Dana Adam Shapiro
Dia 30 – Razões Para a Guerra (2005) – Eugene Jarecki
Dia 31 - Pátria Proibida (2006) – Christopher Dillon Quinn e Tommy Walker

Local: Espaço Cultural CINEVIDEO1 - Sala Kastrup
Rua Padre Anchieta, 458
Info: (41)3223-4343
Horários: 15h e 19 h – ENTRADA FRANCA
www.cinevideo1.com.br

Programação completa do mês de Janeiro/2009 - www.paulobranco.com

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Filmes Premiados no Festival de Sundance - última semana

O espaço cultural CINEVIDEO1 vem promovendo durante todo o mês de janeiro uma programação especial com exibição de filmes e documentários premiados no Festival de Sundance. Um dos principais eventos norte americanos que dá destaque a filmes de baixo orçamento.

O Festival de Sundance, criado pelo ator e cineasta Robert Redford, teve sua primeira edição em 1985 e apresentou, em 2008, um total de 122 filmes, entre eles 88 estréias mundiais de 25 países diferentes. Confira abaixo a programação final, nesta última semana de janeiro:

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Dia 26 – Na Captura dos Friedmans (2003) – Andrew Jarecki
Dia 27 – A Corporação (2003) – Mark Achbar e Jennifer Abbott
Dia 28 – Super Size Me – A Dieta do Palhaço (2004) – Morgan Spurlock
Dia 29 – MurderBall – Paixão e Glória (2005) – Henry Alex Rubin e Dana Adam Shapiro
Dia 30 – Razões Para a Guerra (2005) – Eugene Jarecki
Dia 31 - Pátria Proibida (2006) – Christopher Dillon Quinn e Tommy Walker

Local: Espaço Cultural CINEVIDEO1 - Sala Kastrup
Rua Padre Anchieta, 458
Info: (41)3223-4343
Horários: 15h e 19 h – ENTRADA FRANCA
www.cinevideo1.com.br

Programação completa do mês de Janeiro/2009 - www.paulobranco.com

domingo, 25 de janeiro de 2009

A Terra em miniatura

Se pudéssemos reduzir a população da Terra a uma pequena aldeia de exatamente

100 habitantes,

mantendo as proporções existentes atualmente,sería algo assim, haveria:

57 asiáticos

21 europeus

08 africanos

04 americanos

  • 52 mulheres
  • 48 homens
  • 70 não seriam brancos
  • 30 seriam brancos
  • 70 não cristãos
  • 30 cristãos
  • 89 heterossexuais
  • 11 homossexuais

06 pessoas possuiriam 59% de toda riqueza e 06 (sim, 06 de 06) seriam norte americanos.


Das 100 pessoas,

80 viveriam em condições sub-humanas.

70 não saberiam ler

50 sofreriam de desnutrição

01 pessoa estaria a ponto de morrer

01 bebê estaria prestes a nascer

01 (sim, só 01) teria educação universitária.


Nesta aldeia, haveria apenas 01 pessoa a possuir um computador.

Ao analisar nosso mundo desta perspectiva tão reduzida, se faz mais presente a necessidade de aceitação, entendimento, e educação.

Agora pense...

Se você levantou nesta manhã com mais saúde que doenças, então você tem mais sorte do que milhões de pessoas que não sobreviveram nesta semana.

Se você nunca experimentou os perigos da guerra, a solidão de estar preso, a agonia de ser torturado, ou a aflição da fome,

Então, você está melhor que 500 milhões de pessoas.

Se você pode ir à sua igreja sem medo de ser humilhado, preso, torturado ou morto,

Então você é mais afortunado que 3 bilhões de pessoas no mundo.

Se você tem comida na geladeira,roupa no armário,um teto sobre sua cabeça e um lugar onde dormir,

você é mais rico que 75% da população mundial.

Se você guarda dinheiro no banco, na carteira,e tem algumas moedas em um cofrinho...

já está entre os 8% mais ricos deste mundo.

Se seus pais ainda estão vivos e unidos,

você é uma pessoa muito rara.

Se você está lendo esta mensagem, acaba de receber uma dupla benção:

alguém esta pensando em você e, mais ainda,tem melhor sorte que

mais de 2 bilhões de pessoas neste mundo,

que não sabem sequer ler.


Paulo Branco, "amor, salud y plata"

Visite o BLOG: www.paulobranco.com
Escreva para o PB : pbradialista@paulobranco.com / pbradialista@yahoo.com.br

sábado, 24 de janeiro de 2009

Ressarcimento do IPVA

A ocorrência é verdadeira. Ouvi entrevista esclarecendo que o cálculo do DETRAN é feito sobre o valor dos carros. Acontece que esse cálculo foi feito no ano passado, antes de ocorrer a desvalorização dos veículos em decorrência da crise mundial. Está, portanto, errado.

Importante:

Mais de 180 mil IPVA's do PR foram impressos e distribuídos pelos correios com valores a maior, o DETRAN/PR pede para o motorista, antes de efetuar o pagamento da guia recebida pelo correio, consultar junto ao site do DETRAN/PR se o valor é o mesmo do site, caso seja a maior, imprimir a guia do site e descartar a recebida pelo correio.

Devido um erro no sistema deles, foi impresso mais de 180mil guias erradas, mas no site do DETRAN já está recalculado e com valores corretos.

Quem já pagou e o valor pago foi a maior, basta entrar em contato com o DETRAN/PR para o ressarcimento.

(fonte: rádio globo 16/01/09). Fique de olho.

Paulo Branco, "amor, salud y plata"

Visite o BLOG: www.paulobranco.com
Escreva para o PB : pbradialista@paulobranco.com / pbradialista@yahoo.com.br

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

BBB, vale tudo?

Nunca fui ligado no BBB, mas este de número 09, resolvi dar uma espiada. Tudo bem, até o dia em que o excelente Pedro Bial fez uma recomendação aos participantes. Era sobre o consumo de água na casa, como deixar a torneira aberta enquanto se barbeiam, ou quando estão escovando os dentes. Bial finaliza, afirmando que a recomendação é para que as crianças não sigam o mal exemplo de gastar água à toa. Exemplo, por exemplo, lembrei-me de frases que já foram ditas pelos moradores da casa. Uma moça disse: - "Já beijei tantos de graça, porque não beijar por dinheiro", respondendo uma pergunta do apresentador sobre se beijaria alguém no programa. E vão rolando trapaças, conchavos, pequenas traições, desapontamentos e tudo o mais. Não seriam mais perniciosos para as crianças estes tipos de comportamento, do que gastar água demais? Para mim, é moral duvidosa a admoestação do Pedrinho. Vejam mais uma frase dita em verso e prosa, nada poética: - "por dinheiro, vale tudo". Beleza..., por favor não gastem muita água, pois as crianças estão vendo. Será que não estão ouvindo? Plim... Plim...!


Paulo Branco, "amor, salud y plata"

Visite o BLOG: www.paulobranco.com
Escreva para o PB : pbradialista@paulobranco.com / pbradialista@yahoo.com.br

Gafes: Paulo Chaves e Gilberto Fontoura

Tempos atrás, encontrei o Paulo Chaves e o Gilberto Fontoura no MIS - Museu da Imagem e do Som(na foto: PB, Marisa Vilella - Diretora Presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra -, Paulo Chaves e Gilberto Fontoura), numa homenagem a radialistas. Meu filho, que pesquisa muito pela Internet, achou essas 02 histórias, envolvendo estes grandes amigos, da velha guarda. Está no Site do Bira, o Ubiratan Lustosa (+Detalhes), onde vocês podem achar outras muitas "Gafes" de outros artistas do rádio paranaense.

Vale a pena conferir.


Este aconteceu em 2005.Rádio Paraná Educativa AM, sábado, 18 horas, programa "Nossa História", comandado com muita competência pela apresentadora Zélia Maria Sell. Um belo programa.

A audição do dia 27 de agosto de 2005 foi em comemoração à assinatura por Dom Pedro II, em 29 de agosto de 1.853, da Lei 704 que elevou a Comarca de Curitiba à categoria de Província, com o nome de Paraná.

Para esse patriótico programa, Zélia Maria teve convidados especiais, de acordo com a importância da data. Estavam presentes o desembargador Luiz Renato Pedroso, presidente do centro de Letras do Paraná e vice-presidente do Movimento Pró- Paraná, a diretora do Arquivo Público, Daysi Lucia de Andrade, e o economista Rubens Stelmachuk, pesquisador do Instituto Histórico, autor de um trabalho sobre os "Anos Dourados do Paraná".

Deu-se ao programa o título "O Paraná Dos Anos Dourados", lembrando toda a pujança do estado agrícola que naquela época se industrializava e os grandes nomes que se destacavam então. Zélia escolheu, para iniciar o programa, o "Hino do Paraná", com a Banda da Polícia Militar, e toda a pompa que a mesma representa. Muito solícito, o diretor da emissora, Paulo Chaves, já no início da semana havia falado a ela:

- "Zélia, para facilitar o seu trabalho, eu já vou deixar no computador o Hino do Paraná para o operador colocar na abertura do seu programa". Zélia Maria agradeceu contente a gentileza e ficou despreocupada.

Chegou o dia do programa, 27 de agosto de 2005.

O desembargador Luiz Renato Pedroso chegou mais cedo e, enquanto esperava pelos demais, ficou conversando com Enevaldo Moreira, o operador do horário. O assunto: futebol, pois sábado é dia de jogo. Quando Zélia chegou, após os cumprimentos, falou para o operador:

- "A música da abertura já está no computador: é o Hino do Paraná".

Tudo bem. Só que nem sempre as coisas saem conforme o programado. Ao ser iniciado o programa, não deu outra: logo após a vinheta de abertura, "A Paraná Educativa, AM 630, apresenta Nossa História, com Zélia Sell", eis que entrou o hino: "Meu Paranáááá, meu tricoloooor!", e até aquela chamadinha: "Paraná-á". Em vez do Hino do Estado do Paraná, entrou o hino do Paraná Clube.

- "Quase enfartei, Bira," - contou-me a Zélia, "você pode imaginar que situação?"

Na hora, microfone ligado, sem saber o que fazer e tendo que dizer alguma coisa, a apresentadora comentou com compreensível desconforto:

- "Alguém fez uma travessura; deveríamos abrir o programa com o Hino do Estado do Paraná, com a banda da Polícia Militar, e não com o hino do Paraná Clube." E, para desanuviar, brincou:

- "Acho que foi o senhor, desembargador, que estava conversando sobre futebol com o nosso operador."

O desembargador Pedroso, que sempre está bem humorado, topou a brincadeira e confirmou:

- "Fui eu, sim, que além de paranista fui torcedor do Ferroviário. Sou torcedor dos velhos tempos e queria ouvir o hino do meu time."

E depois dos risos e da descontração, o programa seguiu em frente e foi festejada a data histórica do nosso Estado. E meu arquivo de gafes e fatos cômicos ganhou mais um registro.

Zélia Sell, jornalista e pesquisadora, apresenta o programa "NOSSA HISTÓRIA", na Rádio Paraná Educativa.
* * * * *
Este fato aconteceu com o Paulo Chaves que no início dos anos 2000 assumiu a direção da Rádio Paraná Educativa, no governo Roberto Requião.

Foi lá pelos anos 80. Paulo Chaves, cantor e compositor, autor da música de sucesso "Piá Curitibano" (veja ao final a letra), na época cantava em orquestra e em suas atuações conversava com o público, fazia imitações e divertia a platéia. Sabedor disso, Gilberto Fontoura, que era diretor da Rádio Independência, pediu ao Aldo Malucelli que convidasse Paulo Chaves para uma conversa. O resultado foi a contratação do cantor e animador para apresentar um programa nas madrugadas da Independência. Tinha o sugestivo nome de "Clube das Corujas" e era apresentado das 2 às 4 da madrugada. Paulo criou um personagem, o Matraquinha, que ficou famoso.

Quando o locutor Tôni Marcos deixou de atuar, Paulo passou para o horário da tarde num programa do qual os ouvintes participavam por telefone. Paulo os atendia fora do ar, dizia quais as músicas que estavam disponíveis, anotava a escolha e, depois, conversava ao vivo com a pessoa, fazendo de conta que não haviam falado antes.


Certa vez, uma jovem ouvinte ligou para pedir uma música. Bem a que ela queria ouvir não estava programada e ela, contrariada, teve que escolher outra. Já no ar, inesperadamente ela se queixou:


- "Pois é, vocês não têm a música que eu queria e tive que escolher outra que eu nem gosto".

Chateado, enquanto a música tocava, Paulo Chaves fez um sinal ao operador indicando que desejava falar com ele. Em casos assim, o operador liga o microfone e ouve o que o locutor fala, sem que isso saia no ar. Então, o Paulo disse:

- "Escute aqui, quando a ouvinte que ligar for meio burrinha como essa, corte o microfone pra não saírem no ar essas reclamações".

Só que, por uma falha do operador, saiu tudo no ar e, para constrangimento do Paulo Chaves, todo mundo o ouviu chamar a ouvinte de burrinha. Ela inclusive.

O pior foi o medo de que ela ligasse novamente e dissesse coisas piores.

* * * * *

Piá Curitibano (letra da música)

Paulo Chaves

Eu conheço bem o jeito desta cidade
que é menina e usa blazer no verão
e que cuida do passado feito gente grande
e no presente, tem o futuro nas mãos

Me perdoe este jeito encabulado
é que eu nasci pros lados do Taboão
Curitiba é um passo à frente, leite quente
com orgulho, geada e muito pinhão

E é tão bom ser um piá curitibano
soltar raia, bater bete, rodar pião
e levar no rosto um grande sorriso
pra quem chega ter aberto sempre o coração

Eu conheço bem o jeito desta cidade
que estuda e trabalha por tradição
por teus modos, teu progresso
apáixonado confesso,
Curitiba mora em meu coração
Curitiba...coração...


quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Filmes Premiados no Festival de Sundance - 22 a 24 de janeiro

O espaço cultural CINEVIDEO1 promove durante todo o mês de janeiro uma programação especial com exibição de filmes e documentários premiados no Festival de Sundance. Um dos principais eventos norte americanos que dá destaque a filmes de baixo orçamento.

O Festival de Sundance, criado pelo ator e cineasta Robert Redford, teve sua primeira edição em 1985 e apresentou, em 2008, um total de 122 filmes, entre eles 88 estréias mundiais de 25 países diferentes. Confira abaixo a programação até o final desta semana, sendo que na próxima teremos "Melhor Documentário":

MELHOR DIREÇÃO
Dia 22 – A Lula e a Baleia (2005) – Noah Baumbach
Dia 23 – Santos e Demônios (2006) – Dito Montiel
Dia 24 – Rocket Science (2007) – Jeffrey Blitz

Local: Espaço Cultural CINEVIDEO1 - Sala Kastrup
Rua Padre Anchieta, 458
Info: (41)3223-4343
Horários: 15h e 19 h – ENTRADA FRANCA
www.cinevideo1.com.br

Programação completa do mês de Janeiro/2009 - www.paulobranco.com

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

O mensalão da Globo

Gilson Caroni: a TV Globo, suas Floras, seus Josés

As solicitações da alta cúpula das Organizações Globo não precisam ser repetidas várias vezes. Editores, apresentadores e repórteres que lá trabalham já as têm como segunda natureza. São seus estatutos de verdade, dispositivos de criação de sentido e únicas formas aceitáveis de retratar a realidade e os atores que nela se destacam. (Por Gilson Caroni Filho, na Carta Maior)

Se uma boa maneira para se analisar uma notícia é o ângulo sob o qual o fato que a gerou é abordado, a edição do Jornal Nacional que foi ao ar na sexta-feira, 16/01/2009, é rica pelo que contém de tendenciosidade e sonegação informativa. Revela como o jornalismo global adota ritos de exclusão para quem já condenou a priori. Não estamos descrevendo um mero desvio padrão, mas o quanto há de singular na construção do discurso noticioso.

Ao anunciar a decisão judicial que absolvia o ex-ministro chefe da Casa Civil da presidência da República de um processo movido por ação do Ministério Público Federal, a jornalista e apresentadora Fátima Bernardes se limitou a informar que "Justiça Federal de Brasília excluiu os ex-ministros José Dirceu e Anderson Adauto de uma ação de improbidade administrativa relacionada ao escândalo do mensalão. O juiz Alaôr Piacini alegou que os ex-ministros têm direito a foro privilegiado e não podem responder a processo por improbidade administrativa. Segundo o juiz, eles só podem ser julgados por crime de responsabilidade no Senado e não no Judiciário. Os ex-ministros ainda respondem a uma ação penal no Supremo Tribunal Federal e a outras quatro ações por improbidade também na Justiça Federal."

A "concisão" textual, no entanto, oculta um detalhe e, como todos sabem, é nele que mora o diabo. A sentença é clara ao dizer que não há indício de qualquer ato de improbidade administrativa cometido por José Dirceu. E mais, como noticiaram outros veículos, inclusive o diário das Organizações, Alaôr não poupou críticas aos procuradores que subscreveram a petição por "proporem cinco ações de improbidade versando sobre os mesmos fatos".

Será que o trecho omitido mostra algo que cale fundo no fazer jornalístico da TV Globo? Descortinaria uma pactuação do Judiciário com o roteiro da grande imprensa? Se, como destacamos em artigo escrito para Carta Maior ("Sobre organizações e seus crimes" 31/08/2007) "a conduta do STF foi festejada pelo Partido Globo como absolvição
política de sua cobertura jornalística", qual seria a reação em caso de mudança de rumo? Deformar ainda mais a informação ou fazer mea-culpa? Ressalve-se aqui que nossa postura permanece a mesma. Não prejulgar, respeitando o princípio do contraditório e da ampla defesa assegurado pela Constituição Federal.

É bom lembrar que Piacini explicou que o teor das outras ações é idêntico ao do processo no qual o nome de Dirceu foi excluído. Pode ser o prenúncio de mudança de uma trama. Um ponto a partir do qual a justiça possa ser feita dentro do seu próprio campo, sem sobreposição
de editoriais furiosos e recortes elaborados nos laboratórios do monopólio informativo.

Encerrada a novela das 21 horas, resta saber quem será a " Flora" da vida política brasileira, seus crimes e canções prediletas. Afinal, Ali Kamel sabe o quão folhetinesco é o jornalismo da Rede Globo. Um reforço dramatúrgico teria alguma serventia.

Gilson Caroni Filho é professor de Sociologia das Faculdades
Integradas Hélio Alonso (Facha), no Rio de Janeiro, colunista da Carta Maior e colaborador do Observatório da Imprensa

+++
postado por Grupo Beatrice http://grupobeatrice.blogspot.com/

[A rede castorphoto é uma rede independente tem perto de 33.000 correspondentes no Brasil e no exterior. Estão divididos em 20 operadores/repetidores e 170 distribuidores; não está vinculada a nenhum portal nem a nenhum blog ou sítio. Os operadores recolhem ou recebem material de diversos blogs, sítios, agências, jornais e revistas eletrônicos, articulistas e outras fontes no Brasil e no exterior para distribuição na rede]

, , , , , , , , , , , , , , , ,

Jamur Junior, um profissional irreprensível

Já algum tempo, escrevi sobre uma reportagem realizada numa tarde quente de verão ( Profissão Repórter, numa tarde de verão ). Dizia que lá pelos idos de 1952, havia iniciado minha carreira de radialista sendo um ledor de noticiários, e ao transcorrer dos tempos, fui apresentador de programas, redator e repórter. Lembrei que certa vez, designado pelo então diretor Jamur Junior da Rádio Guairacá de Curitiba, deveria realizar 3 reportagens. E segui com a história das reportagens. Ao final da postagem, abri um parêntesis, para falar do Jamur:
- "... Nascido em Guaratuba, Jamur Júnior (foto ao lado, em 1.982, Jamur Júnior assinando contrato, ladeado por Jurandir Ambonatti e Ubiratan Lustosa - fonte: www.ulustosa.com.br ) é um profissional que já está identificado com o que de mais importante tem acontecido na rádio e televisão do Paraná nos últimos 50 anos. E embora tenha tido sua primeira experiência como locutor na Rádio Palmeira, em 1952 - "quando ainda usava calças curtas" - Jamur fixa em sua atuação nos microfones da ZYC-5, Difusora de Paranaguá, em fins de 1954, o seu real início de carreira. Na metade dos anos 50 Jamur subiu a Serra e se fixou em Curitiba - aqui passando por quase todos os prefixos e sendo um dos primeiros apresentadores da ainda experimental TV-Paranaense, quando a mesma tinha como estúdio um kitnete no último andar do edifício Tijucas e suas imagens não passavam de riscos e borrões nos vídeos dos poucos aparelhos existentes na cidade. Assim como a televisão evoluiu, Jamur Júnior, em termos profissionais, marcou sua vida por um profissionalismo irrepreensível: locutor, apresentador, disck-jockey e, sobretudo, homem de visão jornalística, [contribuiu] para a dignificação da profissão tanto no rádio como na televisão". (fonte: www.millarch.org ).

Pois bem, muita coisa ainda podemos falar do Jamur e sua exitosa carreira. Pesquisando nos acervos da UFPR, encontrei essa excelente entrevista que passamos a apresentar no Blog.


terça-feira, 20 de janeiro de 2009

30 maiores jingles e reclames - final

Hoje, os últimos jingles da série "30 maiores jingles e reclames Flashback da Revista Superinteressante". Volto a afirmar que não sei qual foi o critério para a seleção da referida publicação, mas são peças publicitárias memoráveis, inesquecíveis, belas artes. Exemplo, é o jingle "Vida", apresentado ao final.

Há dias, lembramos daquele jingle do antigo Bamerindus ("O tempo passa, o tempo voa, ...." ), um do Banco Itaú e outro da Caderneta de Poupança do Banco Real (Jingles/Reclames - parte 1). Noutra postagem, mostramos reclames de refrigerantes, como Pizza com Guaraná, Pipoca com Guaraná e Guaraná Antarctica (Jingles/Reclames - parte 2). Numa outra, 08 jingles/reclames sobre alimentação, tais como, os Bichinhos e a Parmalat, Caldo Maggi, Leite Moça e o Carnaval, entre outras (Jingles/Reclames - parte 3). Após, postamos 02 reclames da Chevrolet ((Jingles/Reclames - parte 4), 04 jingles relacionados ao tema Produtos de Drograria/Farmácia, que foram os da Sonrisal, Gelol, Rexona e Sanador ((Jingles/Reclames - parte 5).

Fomos sempre postando devagar e sempre, independente da sequência apresentada na Revista Superinteressante, e agrupando conforme peculariedades comuns.

Para finalizar, vamos postar os tópicos sem uma ordem lógica entre eles. Primeiro, empresas de vendas de produtos e serviços, Casas Bahia, Shopping Ibirapuera e Pizzaria Cristal. Basta clicar no "play" e ouvir.

1. Shopping Ibirapuera


2. Pizzaria Cristal


3. Casas Bahia


Ouça ainda, o jingle do Cigarros Ella, e outros das Duchas Corona, do jeans Bunny's Lewis e da Varig. É só clicar no "play" e ouvir.

4. Ella sou Eu


5. Duchas Corona


6. Jeans Bunny's Lewis


7. Natal Varig



Por fim, um especialíssimo. Anos atrás a empresa Jinga produziu o que, até hoje, é um dos mais fantástico jingle da mídia brasileira. Emocionante, bonito e simples, com uma mensagem muito especial. É o jingle "VIDA", feito para a RBS (Rede Brasil Sul de Televisão).

Basta clicar no "play" e ouvir.

8. VIDA



Recordar, é viver!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Melhor Direção no Festival de Sundance - semana 19-24 de janeiro

O espaço cultural CINEVIDEO1 vem promovendo durante todo o mês de janeiro uma programação especial com exibição de filmes e documentários premiados no Festival de Sundance. Um dos principais eventos norte americanos que dá destaque a filmes de baixo orçamento.

O Festival de Sundance, criado pelo ator e cineasta Robert Redford, teve sua primeira edição em 1985 e apresentou, em 2008, um total de 122 filmes, entre eles 88 estréias mundiais de 25 países diferentes. Confira abaixo a qualidade da programação já apresentada, e a nova semana, de 19 a 24 de janeiro, com a mostra de "Melhor Direção":

MELHOR FILME(já apresentados)
Dia 05 - Gosto de Sangue (1984) – Joel Coen
Dia 06 – Veneno (1991) – Todd Haynes
Dia 07 – Os Irmãos McMullen (1995) – Edward Burns
Dia 08 – Bem vindo à Casa de Bonecas (1995) – Todd Solondz
Dia 09 – Três Estações (1999) – Tony Bui
Dia 10 – Conte Comigo (2000) – Kenneth Lonergan
MELHOR FILME(já apresentados)
Dia 12 – Boa de Briga (2000) – Karyn Kusama
Dia 13 – Tolerância Zero (2001) – Henry Bean
Dia 14 – O Tempo de Cada Um (2002) – Rebecca Miller
Dia 15 – O Anti-héroi Americano (2003) – Shari Springer Berman e Robert Pulcini
Dia 16 – Meus Quinze Anos (2006) – Richard Glatzer e Wash Westmoreland
Dia 17 – Na Companhia de Homens (1997) – Neil LaBrute
MELHOR DIREÇÃO - semana 19 a 24 de janeiro
Dia 19 – Hedwig – Rock, Amor e Traição (2001) – John Cameron Mitchell
Dia 20 – Um Jovem Sedutor (2002) – Gary Winick
Dia 21 – Aos Treze (2003) – Catherine Hardwicke
Dia 22 – A Lula e a Baleia (2005) – Noah Baumbach
Dia 23 – Santos e Demônios (2006) – Dito Montiel
Dia 24 – Rocket Science (2007) – Jeffrey Blitz

Local: Espaço Cultural CINEVIDEO1 - Sala Kastrup
Rua Padre Anchieta, 458
Info: (41)3223-4343
Horários: 15h e 19 h – ENTRADA FRANCA

domingo, 18 de janeiro de 2009

30 maiores jingles e reclames - parte 5

Mais alguns dos "30 maiores jingles e reclames Flashback da Revista Superinteressante". Postamos 04 jingles relacionados ao tema Produtos de Drograria/Farmácia (Sonrisal, Gelol, Rexona, Sanador). Volto a afirmar que não sei qual foi o critério para a seleção da referida publicação, mas são peças publicitárias memoráveis, inesquecíveis.

Em postagem anterior, lembramos daquele jingle do antigo Bamerindus ("O tempo passa, o tempo voa, ...." ), um do Banco Itaú e outro da Caderneta de Poupança do Banco Real (Jingles/Reclames - parte 1). Noutra, mostramos reclames de refrigerantes, como Pizza com Guaraná, Pipoca com Guaraná e Guaraná Antarctica (Jingles/Reclames - parte 2). Numa outra, 08 jingles/reclames sobre alimentação, tais como, os Bichinhos e a Parmalat, Caldo Maggi, Leite Moça e o Carnaval, entre outras (Jingles/Reclames - parte 3). Na última postagem sobre o assunto, foram 02 reclames da Chevrolet (Jingles/Reclames - parte 4).

Estamos postando devagar e sempre, independente da sequência apresentada na Revista Superinteressante, e agrupamos conforme peculariedades comuns.

Basta clicar no "play" e ouvir. Recordar, é viver!

1. Sonrisal


2. Gelol


3. Sanador


4. Rexona



sábado, 17 de janeiro de 2009

Marketing de guerrilha - Pare, de Fumar

Mais um exemplo do Marketing de Guerrilha, quando utiliza-se a paisagem urbana para interagir com sua mensagem. Chama a atenção, vocês não acham? Excelente idéia para o Dia Nacional de Combate ao Fumo.

3) PARE, de fumar.

Para chamar a atenção da população sobre o Dia Nacional de Combate ao Fumo, a agência Full Jazz resolveu aproveitar de alguns postes na cidade de São Paulo, colocando assim um “cigarrão gigante”, simples e obejtivo.

parerere.jpg

Fonte: Cérebro Criativo

Marketing de guerrilha - Forcas contra Pena Capital

Este post do Marketing de guerrilha, é muito interessante, de uma ação altamente eficaz e eficiente, e que trouxe excelentes resultados. Grande idéia.

2) Ação de guerrilha usa Forcas contra a Pena Capital

against. capital. punishment. Gallows. forca.

Frankfurt na Alemanha, foi palco de uma grande ação de guerrilha, produzida pela Leo Burnett da Alemanha e promovida pela Amnesty International. Usando os postes de luzes das ruas, foram instaladas 20 forcas simbolizando o número de pessoas que, de acordo com estimativas oficiais, são executadas todos os dias no mundo com o método..

A ação, altamente eficientes e com excelentes resultados, tinha a missão que consistia em desenvolver uma estratégia de comunicação que iria chamar a atenção para a pena capital, mostrando a crueldade do método de punição.

De acordo com os produtores e divulgadores da guerrilha a instalação das forcas, foi altamente rentável, atingindo 40.000 contatos visuais, todos os dias, e também atraiu a televisão e imprensa relata. Mais de 1 milhão de contatos através da televisão e jornais de cobertura. E recolhido mais de 20.000 assinaturas.

Agência: Leo Burnett Frankfurt, na Alemanha.

(Fonte: www.izip.com.br)

(Continua: Marketing de guerrilha )

Marketing de guerrilha - A favela Tem Cara...

Também encontramos no meio publicitário, o chamado Marketing de Guerrilha, quando utiliza-se a paisagem urbana para interagir com sua mensagem. Veja 03 postagens, exemplos de uma criatividade simples e genial.

1) A Favela Tem Cara...

Tirar beleza das favelas? Você pode ficar contrariado com tal pressuposto, mas JR conseguiu com estas imagens que falam por si só…assim como temos turismo nas favelas do Rio de Janeiro como o Favela Tour.

Mais fotos aqui. Para saber mais do fotógrafo ativista JR e outros projetos acesse seu site aqui. Acesse seu trabalho neste outro site aqui e aqui. Canal no Youtube de JR aqui. +Detalhes

"Depois do trauma da morte de três jovens, entregues por militares do Exército a traficantes do Morro da Mineira, a comunidade do Morro da Providência ganha um presente de um fotógrafo francês. Rostos anônimos, muitas vezes escondidos, sofridos, agora podem ser vistos de longe." Assista matéria no site da globo.com


+ DETALHES (rjtv.globo.com) / (fonte: surreal-mind.blogspot.com)

(Continua: Marketing de Guerrilha )

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

30 maiores jingles e reclames - parte 4

Hoje na série "30 maiores jingles e reclames Flashback da Revista Superinteressante", postamos 02 jingles relacionados ao tema automóveis. Continuo a dizer que não sei qual foi o critério para a seleção da referida publicação, mas são peças publicitárias memoráveis, inesquecíveis. Em postagem anterior, lembramos daquele jingle do antigo Bamerindus ("O tempo passa, o tempo voa, ...." ), um do Banco Itaú e outro da Caderneta de Poupança do Banco Real. Noutra, mostramos reclames de refrigerantes, como Pizza com Guaraná, Pipoca com Guaraná. Numa outra, 08 jingles/reclames sobre alimentação, tais como, os Bichinhos e a Parmalat, Caldo Maggi, Leite Moça e o Carnaval, entre outras.

Vamos postando aos poucos, independente da sequência apresentada na Revista Superinteressante, e agrupamos conforme peculariedades comuns. Vamos lá, são 02 jingles/reclames sensacionais, que foram ou viraram canções de sucesso.

Basta clicar no "play" e ouvir. Recordar, é viver!

1. Chevrolet Silverado


2. Chevrolet

Propaganda em jornal, agressiva e inteligente

Mais uma propaganda moderna e inteligente. O meio foi em mídia impressa, para um jornal de Santa catarina. Bela sacada.

Jornal O Estado faz anúncio para o dia da Mata Atlântica

arvore_mata_atlantica_brasil_2007.jpg

Criação da Quadra, de Florianópolis, para o jornal O Estado um anúncio feito para o Dia da Mata Atlântica que mostra o dedo central para o problema do desmatamento. A peça mostra imagem de troncos de árvores cortados que lembram um dedo médio em riste e tem como título “É a natureza respondendo a quem agride o meio ambiente”.

Alexandre Guedes, diretor de criação da Quadra ressalta que “Já não dá mais para ser bonzinho com esse assunto e contemporizador. É preciso chamar atenção de uma maneira mais contundente para as ações indiscriminadas contra o meio ambiente. O que fizemos foi nos colocar no papel da natureza e desabafar.

O anúncio de meia-página foi veiculado dia 27 de maio de 2007, dia da Mata Atlântica.

Fonte: www.izip.com.br

Painel inteligente

Agora, vai uma postagem moderna. Gostamos e estamos mostrando antigas recordações em vídeo, áudio, todos com muita qualidade. Mas existe muita coisa boa hoje em dia. Veja a "sacada" da propaganda do bronzeador da Jonhson & Jonhson. Muito bem elaborada. Ah!, nada de "letrinhas", tudo conforme o Código de Defesa do Consumidor. Observem.

Bronzeie a quantia que quizer com Jonhson & Jonhson
jnj12-medium-custom.jpg

Painel colocado no ponto de onibus do parque Ibirapuera de São Paulo que divulga a linha de bronzeador da Johnson & Johnson, você pode verificar que ao mover o botão do painel muda a coloração da mulher para mais morena ou menos morena de acordo com o modelo de bronzeador da marca. (fonte: www.izip.com.br)

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Serviço Postal, anúncios emotivos e memoráveis.

Este é mais uma mensagem na mídia impressa. Precisa comentar algo?

406833460_6d76a6c0de.jpg

If you relly want to touch someone, send them a letter (Se você realmente quer tocar alguém, envie-lhe uma carta)

Agência: M&C Saatchi, Melbourne.

Propagandas antigas, Revista Seleçoes

Para não ficar naquela que só estou postando comerciais/propagandas em vídeo ou áudio, hoje vou postar algo em mídia impressa. Só para dar uma relembrada.

A conhecida Revista Seleções sempre fez parte da minha vida, umas das minhas leituras preferidas. Meu filho também, aprendeu a gostar de ler com a Seleções e as revistas em quadrinhos da Disney. Vejam as propagandas.

Colgate e Palmolive em 1942

Propaganda que foi veiculada em 1942 na revista Seleções (Readers Digest).

colgatepalmolive5.jpg

Criativo? Sim, talvez por se tratar de 1942 esta campanha poderia ser considerada criativa, pois é, os tempos evoluem… (Fonte: www.izip.com.br)

Singer 42′

Anúncio publicado em Maio de 1942 para fortalecer ainda mais a marca de máquinas de costura Singer.

singer2.jpg

Vivendo, recordando e aprendendo! (Fonte: www.izip.com.br)

Então, viram as 02 propagandas, e incrível, sem aqueleas "letrinhas". Vejam que estou insistindo nas letrinhas miúdas, mas, quando o Código do Consumidor obrigou a utilização de todas as informações, errou ao não exigir um tamanho, que todos possam ler. Aliás, tem comercial que ningúem, absolutamente ninguém, consegue ler. Talvez, em anuncio impresso, com lupa.

É isso, aí. Vamos meter bronca.

30 maiores jingles e reclames - parte 3

Continuando com a série "30 maiores jingles e reclames Flashback da Revista Superinteressante", hoje postaremos aqueles relacionados ao tema alimentação. Insisto, que não sei qual foi o critério para a seleção da referida publicação, mas são peças publicitárias memoráveis, inesquecíveis. Em postagem anterior, lembramos daquele jingle do antigo Bamerindus ("O tempo passa, o tempo voa, ...." ), um do Banco Itaú e outro da Caderneta de Poupança do Banco Real. Noutra, mostramos reclames de refrigerantes.

Vamos postando aos poucos, independente da sequência apresentada na Revista Superinteressante, e agrupamos conforme peculariedades comuns. Vamos lá, são 08 jingles/reclames sensacionais.

Basta clicar no "play" e ouvir. Recordar, é viver!

1. Bichos e Iogurte Parmalat


2. Bichos Parmalat II


3. Biscoitos Nestlé


4. Balas de Leite Kids


5. Doriana


6. Caldo Maggi


7. Dan'Up


8. Leite Moça e Carnaval


quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Lula, chulé ou bromidose?

Raramente comento fatos políticos, mas o assunto do momento é a popularidade do Presidente Lula. O tema é debatido cotidianamente, uns achando que são pesquisas manipuladas e que são feitas quase que inteiramente no Norte e Nordeste do país. Pois então vou dizer o que eu acho: - "TEVE ALGUÉM QUE "ACHOU" E NUNCA MAIS ACHARAM ELE".

Lula não tem mêdo de ser feliz, e ele, é ele mesmo, como nunca um presidente brasileiro ousou ser. Não ficou metido a besta depois de eleito, não tem receio de aparecer suado frente às câmeras de TV. Fala em chulé, ao invés de bromidose ( e quem não tem?). Gosta de uma pinguinha brasileira, de festa, de pescaria, de viajar, churrasco. Não é um cara difícil, dá suas cassetadas como homem simples. Não estou falando do "sifu", pois o povão concorda.

Foi pobre, e sabe o que é passar fome, ver seus irmãos na mesma situação. Veio com Pau-de-arara. Aqui no Sul, muita gente já ouviu falar no Pau-de-arara, mas nunca viu ou sabe direito como é o "bicho". Ouça, leia esta letra de Luiz Gonzaga, e imagine:



  • Vídeo - Pau de arara / (com: Lia Veras e Eduardo Holanda)
    fonte: vagalume.uol.com


    Luiz Gonzaga

    Letra - Pau de arara / (Luiz Gonzaga / Guio de Moraes)

    Quando eu vim do sertão,
    seu môço, do meu Bodocó
    A malota era um saco
    e o cadeado era um nó
    Só trazia a coragem e a cara
    Viajando num pau-de-arara
    Eu penei, mas aqui cheguei (bis)
    Trouxe um triângulo, no matolão
    Trouxe um gonguê, no matolão
    Trouxe um zabumba dentro do matolão
    Xóte, maracatu e baião
    Tudo isso eu trouxe no meu matolão

    Lula, desfruta do bom e do melhor, pode, ele é o presidente. Qualquer um na mesma situação, diria: - "Eu mereço!!! E porquê ele não merece..., só eu mereço?

    Gosta de bater uma bolinha nos finais de semana, e quem não gosta? O que faziam os presidentes antes dele? Pouco se sabia, porque era tudo na moita. O Lula se mostra. Não vai esquiar nos Alpes e nem fala em Sourbone. Fala como eu, como nós. Alguns gostariam que ele dissesse: - "Meu Deus, a crise chegou aqui também, vai acabar com bancos...". Ora, pra que? Haveria uma corrida aos bancos, e aconteceria a quebradeira. É claro que ele deve falar com otimismo, entusiasmado, não mostrar receio.

    O que quero dizer, é que não há segrêdo nenhum, não há manipulação. Existe um político que fala como o povo, abraça a patuléia, ri abertamente e gosta, como qualquer um de nós, do que é bom.

    Não tenho partido político, por isso digo o que digo, certo ou errado. Tenho coragem para dar minha opinião, desapaixonadamente.

    É isso aí Presidente, bola pra frente... E que Deus te proteja!

    O sábio nunca faz exibição de grandeza própria, e por isso consegue ser grande
    (Jorge Luis Borges, escritor)


    Paulo Branco, "amor, salud y plata"

    Exemplo de vida, após as enchentes

    A história começa quando os voluntários encontraram este pobre cão a quem deram o nome de Ralphi


    Ralphie, assustado e esfomeado, juntou-se aos seus salvadores
    Pensávamos que nada sobreviveria após isto....

    Mas estávamos enganados...

    Esta pequena 'senhorita' também sobreviveu à desgraça

    Aqui está ela já acomodada no carro - assustada mas segura...
    e eles já não estão sozinhos...


    Ficam amigos instantaneamente, confortam-se um ao outro no carro
    Logo, chegam mais dois cães

    ...mais dois beagles encontrados,
    e olhem, tem também mais um novo amigo ... !


    E agora então , um novo viajante para juntar à turma...
    (nota: o gato entra direto para o banco traseiro, como que necessitando aconchego...)
    e agora, como é que isto vai funcionar???

    Cães e o gato juntos???

    (e lembrem-se : eles são todos estranhos uns aos outros)

    Uau! As coisas que nós aprendemos com estes nossos amigos...

    Se a humanidade pudesse aprender lições tão valiosas como esta.

    Lições de paz e solidariedade.

    De harmonia através do respeito mútuo,

    sem olhar a cor, raça ou religião!

    Estes bichinhos nos dizem:

    'o que interessa é que estamos vivos e não estamos sós'.

    Sim, é com certeza isso!


    Por isso... vive, ama, ri.
    A vida é um presente...

    desembrulha-o!


    "Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais, e, neste dia, um crime contra um animal será considerado um crime contra a humanidade".

    Leonardo da Vinci (1452-1519)

    Fonte: De: Ubiratan Lustosa <nossoencontro@ulustosa.com>

    FIQUE BEM INFORMADO.

    Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html