quarta-feira, 20 de maio de 2009

Tony Mineiro: "É isso aí galera..."

Alguns meses atrás pensei... -"por onde anda o Tony Mineiro?". Pois passei minha adolescência ouvindo a voz dele, lá pela metade dos anos 70, primeiro na gloriosa Rádio Iguaçú, e depois, na TV Iguaçú onde ele apresentava o programa de Vídeo Clips "Som Iguaçu". Ele adorava a banda escocesa de Rock Nazareth, da qual lançou sempre em primeira mão, LP's e vídeos em Curitiba.

Era a voz de uma geração inteira, pois todos que o escutaram nunca mais esqueceram daquela voz. Alguns anos mais tarde, trabalhou nas Rádios Cidade, Metropolitana FM, sempre com muita competência, parecia sempre estar de bem com a vida.

Mas por onde andaria o grande Tony? Procurei por toda Internet e nada, nenhuma nota, nenhum arquivo sobre esse grande profissional do Rádio Paranaense. Falando com meu amigo Conrado na comunidade do Orkut "Nazareth Brazil", pensamos em fazer uma homenagem ao Tony Mineiro. Como a banda virá ao Brasil em junho, iríamos localizá-lo, e pedir a RPC para que ele fizesse a entrevista com a banda. Seria a glória para o Tony.

Mas onde estaria o Tony? Novamente procurando pela Internet, achei o Blog do radialista Paulo Branco, no qual citava o nome do Tony em diversas matérias sobre a história do Rádio Paranaense. Perguntei ao Paulo se ele sabia onde andava o Tony, e prontamente se interessou em me ajudar, e me pediu uma matéria sobre a história do Tony.

Enviei o seguinte email:
-"Olá Paulo, vasculhando a Internet, procurando algo sobre o Toni Mineiro, acabei tentando procurar como "Tony Mineiro", e achei a seguinte nota : "TONY MINEIRO – O comunicador que atuou durante alguns meses na Piratuba FM, comandando com muita competência, conhecimento e categoria o programa das manhãs, faleceu na UTI de Curitiba, no dia 07 de Novembro.(2008)". Apenas uma notinha,de um jornal comunitário lá de Pirituba, Santa Catarina (Veja +Detalhes). Enviei um email para a Rádio Pirituba Fm 104.9 - e-mail: lahpromocoes@yahoo.com.br, perguntando se seria o mesmo Tony, da TV Iguaçú. Desculpe se por acaso lhe incomodo com esse assunto Paulo, mas dia desses, nós de uma comunidade do Orkut, lembramos do Tony, pois crescemos ouvindo esse grande locutor. Soube que ele enfrentou problemas no final da década de 80, mas nada que possa ofuscar o profissional, o qual eu acho que merecia mais do que uma simples notinha em um Jornal de Santa Catarina. Ele merece uma homenagem de todos os Curitibanos que um dia escutaram sua voz. Espero que não seja a mesma pessoa, mas tudo indica que é o nosso Tony. É lamentável que ninguém em Curitiba saiba do fato. Faço uma sugestão..., se de fato for confirmado a sua morte, faça uma homenagem em seu blog, contando tudo sobre esse radialista, de onde veio, como viveu e infelizmente como morreu. Paulo Branco, muito obrigado!!!"

O Paulo me enviou a seguinte nota:
-"Prezado Celso Henze, estava pensando em como fazer uma homenagem e contar um pouco do nosso querido amigo Tony Mineiro, quando você atendendo um pedido, envia um comentário que diz tudo. Sinceramente, não tenho muito a acrescentar ao que você disse. Está tudo aí, e acho que a melhor homenagem dentre outras que o Tony merece, é a constatação de que se tornou uma voz inconfundível e sempre presente, em boa parte de uma geração. Celso, existem amigos e colegas de equipe, ou seja, muitos que trabalham juntos, mas que por vários motivos, não conseguiram uma oportunidade de fazer parte das mesmas comunidades . Motivos alguns, como por exemplo , círculo de amizades e admiradores distintos, locais frequentados no dia a dia, uma "certa falta de tempo" na corrida que vivemos. Corrida esta que não sabemos aonde vai chegar, e por que corremos? Assim, se torna mais difícil dizer coisas a respeito do colega, do amigo, mas ressaltamos, era um grande e prestativo profissional. Encantava uma juventude, uma geração, como você bem disseste. Eu em meus programas, falando e entrevistando pessoas ligadas a política, artes ou esporte. Isto não quer dizer que não éramos amigos, só que não íntimos, horários diferentes, sempre nos encontrando na própria emissora , ora trocando cumprimentos, ora um papo, sempre agradável. Quando o Tony chegou a Curitiba vindo de Minas, clima quente, sofria com o frio que aqui fazia. Eu, gaúcho, acostumado com o frio dos pampas, só tinha a lhe oferecer um bom chimarrão, prá esquentar. -"É isso galera...!" (este termo foi trazido por ele). Que mais posso dizer sobre Tony Mineiro (Antonio Claret Araujo) , falecido no dia 7 de Novembro de 2008. Esteja em paz, e continue encantando a todos que contigo estão, com sua bela e adorável voz."

Quando o Paulo me pediu algo sobre o Tony, p
uxei pela memória e escrevi um pouco, além de um apêlo, ao final:

-"Grande Paulo Branco, o Tony cativou nossa geração por sua voz carismática, bom humor, seu bate papo com o ouvinte, e como no meu caso, pelo "Rock and Roll", que na época a Rádio Iguaçú foi pioneira, coisa que nunca mais vou esquecer. As Rádios Paranaenses naqueles bons tempos, eram muito melhores que hoje, onde tudo parece ser imposto, até o gosto ao público. Eu mesmo, fui operador de som da extinta Rádio Cruzeiro do Sul, de Curitiba, em 1980. Tempos do Nestor Baptista, Jamur Jr, entre outros, mas o que mais marcou os jovens daquela época, foi o Tony. O vi pessoalmente apenas uma vez, em um bar que tive em frente a Sociedade Mercês. Naquela época você não precisava ficar mudando de estação, porque cada Rádio tinha seu perfil, futebol, música ou notícia. Acompanhamos o Tony por várias Rádios, como a Iguaçu, a Cidade,
a Metropolitana, Studio 96, além da TV Iguaçú, pois aquela voz parecia fazer parte da família. O que mais doí, é que pensavamos que ele estava vivo, trabalhando, queriamos fazer uma homenagem a ele. Mas vivo, dizendo o que você bem lembrou: -"E aí galera...". Mas daí, o baque de descobrir sua morte, por uma simples notinha da Gazeta do Povo, onde nem sabiam de quem se tratava. Passou em branco tudo que ele fez, parece morreu abandonado. É revoltante saber que nossa história é jogada fora, do Rádio, da TV, mas " Heróis não devem ser esquecidos". Consideramos herói pelo que fazem, ou fizeram, por participar de suas vidas, mesmo que somente com a voz, como no caso do Tony, que foi de carne e osso, com problemas e defeitos como todos nós temos. Postei também uma homenagem a ele na comunidade Orkut. Mas, nós fãs gostariamos de saber a sua história, fotos, de onde veio, datas, programas que fez, curiosidades e, como ou o por que da sua morte? Estou pensando em fazer uma página dele na Internet, uma biografia. Peço sua ajuda nessa empreitada!!! Um grande abraço, e parabéns por ter vivido aquela época!"

Infelizmente, descobri que Antonio Claret de Araujo, locutor, havia falecido em uma UTI de Curitiba, no dia 07/11/2008, e sepultado no Cemitério do Boqueirão. Isso, por um simples aviso de falecimento do jornal Gazeta do Povo, postado em um link da Internet (Falecimentos - Serviços - Gazeta do Povo).

Mas como um profissional como o Tony Mineiro, que fez parte da história do Rádio Paranaense, que fez parte da vida de uma geração, morre esquecido pela mídia inteira do Paraná, da qual fez parte?

É lamentável que o Rádio Paranaense não preserve sua grande história. E agora? Como reparar essa injustiça? Como homenageá-lo? Uma rua com seu nome?

Vai em paz, grande Tony mineiro!!!


Enviado por: Celso Vilmar Henze

Clique e escreva para: pbradialista@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html