quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Guaratuba pode ter R$ 50 milhões no PAC das Cidades Históricas

Guaratuba poderá ter investimentos de R$ 50 milhões em decorrência do PAC das Cidades Históricas se conseguir o engajamento da sociedade.

O montante inclui recursos do governo federal, do governo estadual e do município e de investidores privado em projetos como uma base náutica pública na baía, teleféricos, mirantes, programas voltados ao artesanato, criação de um museu e de uma escola de artes, resgate da história, da cultura e das lendas, criação de novos roteiros turísticos e diversas obras de urbanismo. Do centro histórico à extensa área rural, passando pelas orlas da baía e da praia, todo município é contemplado no projeto de Guaratuba.


O município está bem embasado no Plano de Ação que terá de ser encaminhado à Brasília. De acordo com o cronograma do PAC, prefeituras, governos estaduais e governo federal deverão consolidar o acordo de parceria. No dia 16 de dezembro os planos de ação de cada cidade deverá estar concluído.

Guaratuba conta com uma equipe empenhada no projeto, que poderá representar uma grande mudança na democratização dos espaços públicos e na atividade do turismo, contribuindo com o foco central do PAC, a inclusão social.


A segunda audiência pública do PAC das Cidades Históricas em Guaratuba, quarta-feira (11) mostrou que o município está longe de alcançar a participação da sociedade, um dos pilares do programa do governo Lula. Apenas um empresário, Gustavo Socachewsky, do Hotel Santa Paula, compareceu. Isto não impediu a apresentação dos projetos.


No Paraná também estão incluídas no PAC Antonina, Castro, Lapa, Morretes e Paranaguá. Todas estão a frente de Guaratuba nos processos de tombamento do patrimônio histórico. Mas na disputa dos recursos de R$ 890 milhões que serão destinados a 173 municípios até 2012, Guaratuba tem algumas vantagens.


A cidade conta com um diagnóstico amplo e detalhado iniciado há mais de dois anos. Trata-se de um levantamento histórico, cultural e natural de Guaratuba desenvolvido pelo arquiteto Fabiano Gebert.


Parte do trabalho deu origem ao Projeto de Revitalização do Centro Histórico que foi entregue à prefeita Evani Justus em fevereiro deste ano, cerca de um mês depois de sua posse e antes do lançamento do programa federal.


Desde então, Gebert passou a trabalhar junto com os diretores municipais de Cultura, Maria do Rocio Bevervanso, e Turismo, Mário José Natalino, na elaboração do plano de ações. Natalino participou, dia 14 de agosto, da Oficina do PAC realizada em Brasília pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). No dia 2 de setembro, os três realizaram a primeira audiência pública, que atraiu aproximadamente 30 pessoas entre vereadores, empresários e funcionários da prefeitura.


Resumidamenete, o plano consiste na delimitação territorial do Centro Histórico, dos fluxos e circulações na região, estudos sobre o relevo e evolução da ocupação Territorial, da constatação do pouco uso dos dos espaços públicos e uma análise da orla baía de Guaratuba na região central.


O plano detalha o zoneamento urbano, a vocação turística do município e questões como transporte e coleta do lixo. Também demonstra que Guaratuba tem mais de 90% de sua área sobre proteção ambiental. Isto justificou a inclusão de todo o seu território no plano de Guaratuba para o PAC.


No diagnóstico local, são apresentadas pelo menos três dezenas de edificações com valor histórico e arquitetônico, todos em processo de descaracterização e sob risco de desaparecerem.


Fundada em 1771, o município tem apenas dois prédios tombados, a Igreja Matriz (pelo patrimônio nacional) e a sobrado Müller, ou Casarão do Porto (pelo patrimônio estadual).


Entre as sugestões colhidas na primeira audiência pública, destacam-se:

  • Ações de resgate da história e da cultura local.

  • Resgate e pesquisa dos contos e lendas existentes no município.

  • Pesquisa sobre a culinária (modos de fazer) desde a época colonial.

  • Incentivo e fortalecimento ao artesanato.

  • Projeto de proteção aos sambaquis existentes no município.

  • Projeto de estruturação da antiga Rua da Praia – Baía de Guaratuba.

  • Paisagismo nos atrativos turísticos.

  • Revitalização da orla – Avenida Atlântica.

  • Criação de museu.

  • Construção de atracadouros e piers na orla da Baía de Guaratuba junto ao centro histórico.

  • Projeto e construção de base náutica para roteiros de turismo e embarcações.

  • Construção e criação de uma escola de artes.

  • Revitalizar e criar o roteiro das cinco fontes existentes no centro.

  • Projeto de roteiro turístico na praia de Caieiras: Vapor São Paulo.

  • Projeto de mirantes e/ou teleféricos sobre os morros do Espia Barco, do Pinto e Morretes.


Foto aérea de Guaratuba com setor histórico na baía em primeiro plano. Foto do Plano de Ação de Guaratuba para o PAC das Cidades Históricas



Visite e escreva ou indique também o BLOG do Paulo Branco - Radialista
Veja e baixe os vídeos do Canal Paulo Branco no Vodpod
Ouça todos os áudio em Paulo Branco no Tunepak
Ou escreva para o PB : pbradialista@yahoo.com.br
Bookmark and Share Pingar o BlogBlogs Adicione PB ao Google Reader Add to Technorati Favorites
Subscreva Blog do PB

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html