domingo, 10 de janeiro de 2010

O GALO PELADO

Recebi um correio do Ubiratan Lustosa, o qual repasso a todos. Aproveito para dar as boas vindas do caro Bira, após o sufoco que passou, e desejo-lhe muita saúde para que seus entes queridos possam compartilhar, e se Deus quiser, mais e mais momentos agradáveis pelos quais passamos nos últimos tempos. Firme Bira, você é forte e um gigante. Agora, passo aos leitores a sua mensagem:

"Dizia-se que se a pessoa estava mal aparecia para ela um galo pelado. A gente levava tudo na brincadeira... "

Olá, amigas e amigos.

Estou voltando. Abrindo o link abaixo vocês saberão as canseiras que passei.
Um grande abraço do Ubiratan.

O Galo Pelado
Um dos meus grandes amigos, Waldemar Berttolin, (já partiu faz algum tempo), quando visitávamos um companheiro convalescente, após ouvir as agruras pelas quais o mesmo passara, dizia brincando: - É amigo, pelo que nos conta, você andou perto do galo pelado. Todos sabiam que era a sua maneira de se referir às Parcas, deusas da mitologia encarregadas de cortar o fio da vida. Dizia-se que se a pessoa estava mal aparecia para ela um galo pelado. A gente levava tudo na brincadeira e fazia o amigo doente rir um pouco. Pois, meus amigos, não é que eu andei bem perto do galo pelado? Vou contar pra vocês porque serve de alerta para todos. Tudo começou com algumas perdas temporárias de visão no olho esquerdo. Fui consultar minha oftalmologista que após os exames constatou que nada de errado havia com meus olhos e me recomendou uma visita urgente a um cardiologista. Foi o que fiz e após uma bateria de exames de todos os tipos e preços veio a constatação: de vários problemas detectados o mais grave era a obstrução de 90% de minha carótida esquerda. Era preciso abrir caminho para a circulação do sangue. Aí passei a dar mais valor ao plano de saúde que há anos tenho na Unimed. Constatei também o poder que tem o apoio da família e como faz bem o incentivo dos amigos. Fui internado no Hospital VITA-BATEL e sob o comando do Dr.Robertson procedeu-se o cateterismo e em seguida angioplastia para colocação de stent. Tudo correu bem. Maravilha. Só que por causa dos contrastes, necessariamente aplicados para a realização de alguns exames, houve a retenção de água em meus pulmões, dificultando a respiração. Haja diuréticos e uma inusitada visita ao banheiro dia e noite, a toda hora. Após tudo isso, outros exames, novo cateterismo e a conclusão de que, em decorrência de um infarto em que nada senti, parte de meu velho coração está definitivamente prejudicada. Puxa vida, tive a sensação de estar no bico do corvo. Veio a decisão dos médicos de salvar o que ainda está bom. Mais problemas para a competente Dra. Cíntia resolver. E ela está resolvendo. Essa está sendo a nossa luta. Estou melhorando gradualmente e até acredito que dessa eu me safei. Parece que Deus está me brindando com mais uma temporada. Sou grato a Ele porque aqui está bom. Na verdade, num exame grosseiro, a gente tem duas opções: encarar tudo isso na velhice ou morrer jovem. Eu acho que assim está melhor. Dias atrás meu velho e querido amigo Luiz Nivaldo Maciel, o “Véio Zuza”, me telefonou e fiquei sabendo que ele também andou batendo biela e está em tratamento. Liguei para outro amigo do peito, o Arati, denominado pelo saudoso Sérgio Fraga “o príncipe do acordeão”, a fim de agradecer o envio do disco que ele gravou e com o qual me presenteou, e não é que ele também está com problemas de saúde? A maioria dos meus amigos está na faixa dos 70 a 80 anos. Queiramos ou não, os problemas de saúde virão. Não faz muito tempo, comentei com o Leszek Celinski o fato de diversos amigos terem partido no decorrer de 2009. Ele me disse: - Ubiratan, a nossa fila está andando. Achei graça e fui contar para o Algaci Túlio. Sabem o que ele me disse? - É verdade. E vou contar pra você que eu já não levanto os braços nem para rezar nas igrejas, com medo que o Chefe aproveite e me puxe lá para cima. Humor negro de todos nós? Não. Apenas uma maneira de encarar sorrindo uma realidade inevitável. E para findar, um recado pra vocês, meus leitores e ouvintes. Dizem que se conselho tivesse valor ninguém dava; vendia. De qualquer forma, dou a dica: não esperem os problemas surgirem para correr ao médico. Como prevenção, consultem um cardiologista. O coração, esse tesouro que temos no peito, age como a natureza: quando mal tratado dá o troco. Ah, sim, e não esqueçam de pedir para examinar as carótidas.

Veja e baixe os vídeos do Canal Paulo Branco no Vodpod
Ouça todos os áudio em Paulo Branco no Reverbenation
Contato: pbradialista@yahoo.com.br

Pingar o BlogBlogs Adicione PB ao Google ReaderSubscreva-se em NewsGator OnlineAdd to netvibesSubscreva-se em BloglinesAdd to Pageflakes Add to Technorati Favorites

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html