quarta-feira, 14 de abril de 2010

Rios de dinheiro, e o dinheiro pro Rio?


"Algumas igrejas têm rios de dinheiro, mas nada de dinheiro pro Rio"
O que mais espanta em relação a tragédia do Rio de Janeiro, é a ausência de entidades e pessoas que arrecadam muitos milhões, e não destinam nem um centavo para mitigar o sofrimento das famílias atingidas. Um caso é o das igrejas, sem exceções. Seus portentados ficam em seus palácios, acompanhando de cadeira pelo rádio, TV, jornais e revistas. Sabem tudo o que está acontecendo, e nada de abrir os cofres e entregar um milhãozinho que seja, pois para eles é um milhãozinho e para os nescessitados, um milhãozão. A grande mídia só faz cobertura sensacionalista e emocional, lucrando mais com seus altos ibopes, angariando novos patrocinadores. Os hipermercados, as ONGs, idem, nada de novo. Ninguém se coça, só apelam para nós, o povo. Já tivemos notícias de que o Papa lamenta tudo, está orando e mandou bênção apostólica. Muito pouco, pouco mesmo. Só agora anunciam que a Igreja Católica vai doar 50 mil dólares àqueles sofridos irmãos. Na minha modesta opinião, poderia ser bem mais, mas é bem vinda. Outro espanto são os "gugus" e os "hulks" da vida, que não fazem nada a não ser lamentar, lamentar, e nada mais além de pedir que o povo ajude. O Faustão então, poderia enviar só um pouquinho do contrato milionário com a Credicard. Tempos atrás, no caso do Haiti, a gloriosa Gisele Bündchen destinou algo em torno de 1,5 milhão de dólares. Não precisamos nem comparar os valores, com os anunciados por algumas entidades. O governo federal liberou verba, mas todo cuidado é pouco, pois estamos acostumados a ouvir a liberação, mas nunca sabemos se todo o dinheiro chegará, e quando chegará. As grandes industrias que apregoam recordes nas suas produções, ainda não apareceram. Geralmente a desculpa é "já pago impostos, portanto é problema do Presidente da República, do governador, do prefeito, enfim, do poder público. Eles é que tem de fazer alguma coisa, não eu." Descarados, esqueçeram a Daslu, que sonegou 1 bilhão, sim, bilhão de dólares entre tributos federais e estaduais. Quem quer dinheiro aí. Tem igreja comprando terreno de 32 milhões de reais em Curitiba, e à vista. Uma em cima da outra, e quanto enviou àqueles que ficaram sem nada? Algumas igrejas têm rios de dinheiro, mas nada de dinheiro pro Rio. Todos calados, para não mexer no bolso. E os bancos onde estão? Anunciaram que "não podiam" arcar com os encargos daquele dia que tudo parou, sabedores que povo não teve acesso à rede bancária. Descarados, esqueçem o tamanho dos lucros que obtém todo ano, mas quando a quebradeira os atinge, bem, correm para o Estado. Agora a Febraban voltou atrás, recomendou aos bancos para que não cobrem encargos sobre contas atrasadas no Rio de Janeiro. Vejam bem, recomendou, orientou apenas, mas eu gostaria de saber se alguém conseguiu pagar sem os encargos. E passada a chuva, tem que pagar, senão vai para o Serasa, Seproc e se dana mais ainda. Voltando ao acontecido no Rio, agora o que precisamos é de solidariedade, mas não a solidariedade só entre os que perderam tudo. É isso ai meus irmãos fluminenses, que Deus esteja com todos, porque é só o que nos resta. Tenham certeza Ele está vendo tudo, e um dia haverá um acerto de contas. Ah!... que vai, vai




Paulo Branco, "amor, salud y plata"
Veja e baixe os vídeos do Canal Paulo Branco no Vodpod
Ouça todos os áudio em Paulo Branco no Reverbenation
Contato: pbradialista@yahoo.com.br

Adicione PB ao Google Reader

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html