quinta-feira, 29 de julho de 2010

E C O N O M I A

Mesmo com o ciclo de aumento da taxa básica da economia, a SELIC, o juro cobrado pelos bancos das pessoas físicas, caiu em Junho. Caiu para o menor nível da série iniciada em Julho de 1994, quando foi criado o Real. Na média, empréstimos tomados pelas famílias pagaram taxas de 40,4% ao ano. A redução do juro é explicada, segundo o Branco Central, pela migração de clientes, que deixaram o caro cheque especial, atrás de opções mais baratas, como o crédito consignado. Na média, o juro caiu nas principais linhas de crédito para as pessoas físicas. No crédito pessoal, por exemplo, a taxa recuou 1 ponto percentual em um mês, para 42%. Na compra de veículos, a taxa cedeu para 23,6%, ao ano. Em todos esses casos, o juro recuou porque houve redução da margem cobrada pela instituição financeira, o chamado "spread" bancário. Juntos, taxa menor e opção pelas linhas mais baratas, explicam a queda do juro médio praticado em todo o mercado, como explicou o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes. "Parece que as pessoas estão, finalmente, apreendendo a usar as linhas de crédito mais baratas. Se isso continuar,vai ser muito positivo".

Fonte: Valor Econômico

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html