sábado, 23 de outubro de 2010

A Voz Nativa da Terra dos Pinheirais

Meu amigo e companheiro de tantas jornadas, Paulo Branco;

Lí a materia sobre a Rádio Guairacá, A Voz Nativa da Terra dos Pinheirais, do Célio e fiquei emocionado e surpreso.

Emocionado por lembrar de nomes de grandes companheiros que construiram a história do Rádio do Paraná, com verdadeiro profissionalismo;

Surpreso, por ver tantos nomes incluidos no texto que jamais fizeram parte do elenco da Rádio Guairacá;

Tambem a critica a Jamur Junior - ou melhor, ao seu livro - mas que não cometeu a mesma gafe. Não misturou as estações.

E o Célio - desculpe-me Célio, mas eu também não lembro de você como locutor da Guairacá. Provavelmente lá trabalhamos em épocas diferentes - a exemplo de Renato Mazanek, também esqueceu o trabalho dos filhos de zeladoras - provavelmente pela pouca importância das simples zeladoras - Divanil, operadora de som da mais alta qualidade e do Basílio Junior (Wasyl Stuparyk), também operador.

E um dos nomes mais importantes do Rádio do Paraná, o Pontagrossense LUIZ FREDERICO DAITSCHMANN, apresentador do Guairacá as Suas Ordens (18:00 horas) e o Hora da Saudade (21:00 horas).

Faltaram outros, como os irmãos estudantes de medicina, Luiz Carlos e Carlos Luiz. O primeiro um "bom vivant", alegre e estrovertido, mas grande profissional. O segundo, mais comedido, estudante sério e compenetrado, mas uma grande voz e de um profissionalismo impar.

Também não vi o nome de Norberto Trevisan, estudante de direito e excelente reporter esportivo.

Bem, ele óbviamente não deve ter lembrado de todos os nomes, o que é natural, devido ao tempo, como eu também no momento não lembro de todos, infelizmente. Mas acrescentar nomes que nunca fizeram parte do elenco da Guairacá, e não somente por ele, mas por muitos que participaram, fica extranho.

Não sou advogado do Jamur Junior, mas se ele esqueceu de alguns nomes, os demais também esqueceram e eu também estou esquecendo.

Dizer que fizeram Rádio "com muito amor" é uma verdade, no entanto, grandes nomes participaram do Rádio como profissionais. Todos sabemos que muitos dos grandes locutores, iniciaram no Rádio do Paraná para ganhar dinheiro. Para complementar - quando ganhavam - as mesadas de estudantes. Outros, para pagar a sua sobrevivência enquanto concluiam seus estudos. Mas isso não desmereceu o trabalho deles. Eram profissionais da mais alta qualidade enquanto trabalharam no Rádio. Eu mesmo, devo minha formação profissional e pessoal graças a influências de grandes seres humanos com quem convivi no Rádio, como Euclides Cardoso, Gerson Paes, J.J. de Arruda Neto - que também não foi lembrado - Nho Belarmino e Nhá Gabriela, Paulo Branco e outros tantos. Garoto, espelhei-me muito na conduta de grandes profissionais e seres humanos.

Também existia muita "tralha" trabalhando nas Rádios, cujos nomes até aparecem entre os lembrados mas que prefiro não citar, nem os nomes, nem seus feitos.

Mas, definitivamente, vejo muitos nomes que foram grandes radialistas em outros prefixos, nomes de grande expressão e respeito, como a B2, a ZYZ 9 e outros, e que nunca trabalharam na Guairacá.

Foi um tempo muito bom, todos eramos jovens e o Rádio era ético, eclético e quem verdadeiramente ditava as normas de qualidade, era o ouvinte.
Não tinhamos institutos medindo a audiência. Mas quando se passava pela antiga Marechal Deodoro e ouviamos ecoar a programação, sabíamos quem estava liderando a audiência. Era motivo para comemorar ou servia de alerta.

Foi um Rádio de grandes realizações, muita criatividade e de grandes profissionais e principalmente, de grandes seres humanos.

Um abraço,

Basílio Junior (Wasyl Stuparyk)


Vasyl,só me cabe agradecer sua imensa colaboração ao nosso modesto blog,que está sempre aberto a quem quizer comentar sobre os fatos relativos ao rádio paranaense.

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html