sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Sacolas plásticas

Mercado que não cumprir lei das sacolas plásticas no Rio será multado

A multa, segundo a Secretaria do Ambiente, pode chegar a R$ 30 mil. Meta da secretaria é retirar 700 milhões de sacolas de ruas, lixões e rios.

O Rio de Janeiro já tem sua lei e em Curitiba começaram os debates em torno das Sacolas Plásticas.
Os argumentos são todos válidos não fora o fato de que as sacolas retornáveis vão sair dos estabelecimentos cheinhas de embalagens plásticas,que por sua vez vão parar dentro de sacos de lixo de plástico que irão para nas ruas,lixões e rios.

Me parece que não resolvem o problema dos consumidores,mas os fabricantes e os distribuidores ganharão bem mais.Cada super mercado deve ter no mínimo milhões de produtos embalados em plástico e que vão a sacola retornável em saquinhos sabe de que? De plástico!

A Secretaria estadual do Ambiente do Rio de Janeiro quer reduzir, até o fim do ano, em 30% o volume de sacolas plásticas utilizadas nos supermercados. Fiscalizações têm sido feitas com regularidades para fazer cumprir a lei, que entrou em vigor há um mês, e que prevê a troca das sacolas plásticas por outras reutilizáveis. As empresas que não cumprirem a lei passam a ser multadas em até R$ 30 mil.

Desde a entrada da lei em vigor, a secretaria já fiscalizou 12 estabelecimentos de grande e médio porte. Apenas um descumpria totalmente a lei, dois cumpriam parcialmente e os outros nove agiam corretamente, segundo o coronel José Maurício Padrone, da Coordenadoria Integrada de Combate a Crimes Ambientais, da secretaria.

“A lei entrou em vigor em julho de 2009. As empresas de médio e grande porte tiveram um ano para se adaptar. O prazo venceu em julho. Elas se adaptaram e portanto, não cabe mais orientação”, disse o coordenador, lembrando que as empresas que não cumprirem a lei passarão a ser multadas.
Segundo o coordenador, serão realizadas campanhas educativas para um esclarecimento melhor da população.

Padrone explicou que os estabelecimentos devem oferecer um desconto de R$ 0,3 a cada cinco itens comprados, desde que o consumidor não utilize a sacola plástica. Isso, segundo ele, não gera nenhuma despesa para os supermercados, o consumidor sai ganhando e se polui menos o ambiente.

“A natureza agradece. A meta da secretaria é retirar 700 milhões de sacolas plásticas dos bueiros, do mar, dos lixões, dos rios. É um benefício imensurável para o meio ambiente”.

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html