quinta-feira, 2 de junho de 2011

BACTÉRIA E.COLI

Cientistas do Hospital Universitário de Hamburgo conseguiram hoje decifrar, com a ajuda de colegas chineses, o código genético de uma perigosa estirpe da bactéria E.Coli, que já causou 18 mortos na Europa.

A descoberta permite tentar agora criar melhores terapias e formas de diagnóstico para debelar a epidemia, que já contaminou quase duas mil pessoas em todas as regiões alemãs, anunciou o microbiólogo Holder Rohde, da Universidade de Hamburgo.

O gene da bactéria, segundo o mesmo especialista, é um tipo especial de E.Coli, que ainda não foi descrito cientificamente.

«Trata-se de uma nova combinação genética, que permite à bactéria, por exemplo, alojar-se mais tempo no intestino e causar mais danos do que outros tipos de EHEC», acrescentou o microbiólogo germânico.

As investigações foram levadas a cabo com a ajuda de cientistas chineses do Beijing Genomic Institut (Instituto de Pesquisa Genética de Pequim), e as conclusões obtidas «são mais um passo para identificar a agressiva bactéria intestinal», disse ainda o doutor Rohde.

No genoma examinado foram encontradas partículas da bactéria clássica, e ainda de outra bactéria sem qualquer ligação com esta, explicou. A descoberta não servirá para ajudar imediatamente as pessoas infectadas, segundo especialistas, mas nas próximas semanas poderá servir para determinar outros tratamentos.

Também hoje, a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou que a bactéria responsável pela vaga de infecções, sobretudo na Alemanha, é de uma estirpe até agora desconhecida na Europa, e resultado de uma mutação de duas bactérias de E.Coli.

A especialista da OMS para a segurança alimentar, Hilde Kruse, sublinhou que uma tal estirpe nunca tinha sido isolada em pacientes, e tem características que a fazem conter mais substâncias nocivas à saúde.

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html