sábado, 1 de outubro de 2011

Conheça mais nosso litoral

A Gazeta do Povo nos presenteou ontem 30/09/11 com a publicação de amplo material destacando parte do nosso litoral,principalmente a Serra do Mar.

O Caderno G apresenta um trabalho de fôlego da jornalista Carolina Gabardo Belo,realmente um belo trabalho da jornalista Belo.


Reserva Natural de Salto Morato Especial

Parques são redutos de respeito à natureza

Das 20 áreas ambientais protegidas , 14 são abertas à visitação. Contato com a natureza estimula o cuidado de moradores e visitantes
30/09/2011 | 00:08 | Carolina Gabardo Belo, especial para a Gazeta do Povo
Localizado em meio à Mata Atlântica, o litoral paranaense ocupa um dos biomas com a maior diversidade do planeta. São 450.519 hectares que compreendem espécies animais e vegetais de florestas, restinga e mangues, de acordo com a edição 2010 do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). A área atual é 34% menor do que foi registrado em 2008.
Veja mais informações sobre os parques do litoral

Antônio More/ Gazeta do Povo
Antônio More/ Gazeta do Povo / Floresta Estadual do Palmito
Floresta Estadual do Palmito
Público e privado
Assim como acontece no poder público, a iniciativa de preservar uma área de mata nativa também ser colocada em prática em propriedades privadas, nas reservas particulares do patrimônio natural (RPPN).
O processo de criação das reservas é previsto em leis e orienta o manejo das propriedades, que engloba a proteção da área, o desenvolvimento de pesquisas e a realização de atividades de ecoturismo.
O proprietário que decide transformar sua área em uma unidade de conservação também recebe benefícios. As RPPNs rurais têm isenção de Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR) e nas áreas urbanas cada prefeitura define quais os critérios.
No litoral, há cinco RPPNs, que pertencem à Fundação Grupo Boticário, à Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) e a outro proprietário.
Por causa do patrimônio natural, a região tem a responsabilidade de conservar as áreas que são exploradas desde o período colonial.
Uma das alternativas para preservar toda a fauna e a flora nativa são os parques, que se tornam também uma opção de passeio para os turistas.
“A questão mais significativa dos parques na região é a proteção do bioma, que é extremamente importante e representativo”, avalia Ricardo Castelli Vieira, coordenador-geral do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão ambiental do governo federal.
O litoral abriga mais de 20 áreas de conservação em todos os seus municípios, divididos em parques, reservas particulares do patrimônio natural (RPPN) e estações ecológicas, que estão sob responsabilidade dos governos municipal, estadual, federal ou são particulares. Destes, é possível conhecer 14 locais, que oferecem passeios ecológicos e atividades de ecoturismo, enquanto os demais são classificados como área de proteção integral, com um plano de manejo que não prevê visitação.
Caminhadas por trilhas, contato com manguezais, acampamento na Floresta Atlântica, escalada nos maiores picos do estado, passeios por rios e inúmeras outras atividades fazem parte dos roteiros dos parques.
Essas opções são consideradas pelos profissionais da área como estratégicas para estimular o respeito ao meio ambiente.
“Quando a pessoa vai até o local, sente o aroma, conhece a fauna e a flora ameaçada, ela se preocupa e toma mais cuidado.
A experiência é insubstituível, traz percepções que o visitante não teria no ambiente urbano”, afirma a gerente de projetos ambientais da Fundação Grupo Boticário, Leide Takahashi. Ela conta que a escolha do local para criar a reserva da fundação priorizou, além da mata em sí, a possibilidade de visitação e pesquisas na área.
O turismólogo Marcus Vinícuis Concatto, consultor da Cooperativa de Ecoturismo de Base Comunitária da Área de Proteção Ambiental (APA) de Guaraqueçaba (Cooperguará), observa ainda que abrir os locais para os visitantes também estimula o morador das comunidades próximas a se envolver nos projetos.
Muitos trabalham nas reservas da região onde a cooperativa atua e já agregaram a preservação em suas rotinas. “O guarda de um de nossos parques era caçador dos animais da floresta.
Hoje ele é um dos que mais fala sobre a preservação da espécie”, conta.

Parques no litoral abertospara visitação
ANTONINA
1 - Parque Estadual Pico Paraná:


Visitado por montanhistas que encaram 1.926 metros de subida no maior pico do Sul do Brasil. Trilhas levam ao cume do Pico Paraná.
• Área: 4.333,83 hectares
• Contato: (41) 3213-3849
• Acesso: pela BR-116 em Campina Grande do Sul(com entrada pela Ponte do Rio Tucun) ou por trilhas que saem do Bairro Alto em Antonina.
• Visitas: diariamente. Entrada franca.
2 - Reserva Natural doMorro da Mina
Os viveiros com mudas deespécies nativas da Mata Atlântica produzem cercade 250 mil mudas ao ano. O visitante também pode passear por trilhas na Mata Atlântica e conhecer aprodução de mel deabelhas nativas.
• Área: 3.300 hectares
• Contato: (41) 8856-2123/8497-4281 / 8497-4282
• Acesso: pela PR-340, em Antonina. A sinalização para a reserva está a 7 km adiante.
• Visitas: de segunda à sábado das 8 às 16 horas,com agendamento uma semana antes. R$ 7 por pessoa ou R$ 20 (comopção de pernoite nos alojamentos)
3 - Reserva Natural doCachoeira
A maior reserva da SPVS oferece aos seus visitantes 200 km de trilhas. Além de caminhar pela Mata Atlân-tica, é possível conhecer viveiros de mudas nativas e meliponários responsáveis pela produção de mel de abelhas nativas.
• Área: 8.700 hectares
• Contato: (41) 8865-4590/ 8497-4281 / 8497-4282
• Acesso: pela PR-405,6 quilômetros adiante do entrocamento com a PR-340, que sai de Antonina.
• Visitas: de segunda à sábado das 8 às 16 horas,com agendamento antecipado de uma semana. R$ 7 (com opção de pernoite nos alojamentos).
MORRETES
4 - Parque Estadual Pico do Marumbi
Além da subida do Pico de 1.539 metros, o parque possui a Cascata dos Marumbinistas, com mais de 50 metros de altura, e construções históricas.
• Área: 8.745,45 hectares
• Contato: (41) 3424-3598
• Acesso: pela estação Paranaguá-Curitiba ou pela estrada das prainhas,saindo de Porto de Cima..
• Visitas: de quarta a segunda-feira, das 8h30 às às 18 horas. Entrada franca.
5 - Parque Estadual do Pau Oco
As trilhas levam à cachoeira Salto da Fortuna, com 40 metros de queda e uma piscina natural. É possível visitar o Caminho Colonial do Arraial e a capela onde os viajantes pediam proteção.
• Área: 905,58 hectares
• Acesso: pela estrada do Anhaia.
• Visitas: diariamente.Tempo médio 2 horas(deslocamento para ida e volta da cachoeira). Entrada franca.
PARANAGUÁ
6 - Parque Estadual Ilha do Mel
A parte da área leste da ilha, em Encantadas,também é um parque. Não existem estruturas fixas na área, apenas astrilhas.
• Área: 337,84 hectares
• Contato: (41) 3426-8005(funcionamento até às16h30)
• Visita: diariamente. Espaço público.
7 - Floresta Estadual do Palmito
Composto principalmente por floresta atlântica da planície, o parque atua na proteção ao palmito. O visitante pode passear por cinco trilhas interpretativas.
• Área: 530 hectares
• Contato: (41) 3424-5016 ou(41) 3422-8233
• Acesso: pela rodovia PR-407,km 4.
• Visitas: de segunda-feira a sábado, das 8 às 17 horas.
• Visitação apenas de grupos agendados. Entrada franca. Tempo médio: 1 hora.
GUARAQUEÇABA
8 - Reserva Natural Serra do Itaqui
As trilhas da reserva da SPVS levam a mangues ecachoeiras como a do Rio do Poço,formada por várias quedas, e a Cachoeira do Rio do Santo, com aproximadamente 20 metros. Além das espécies nativas, a reserva abriga sambaquis, ruínas e restos de cerâmicas.
• Área: 6.653 hectares
• Contato: (41) 3414-1153 /8497-4281/8497-4282
• Acesso: pela PR-405, 30 quilômetros adiante doentrocamento com a PR-340,que sai de Antonina. É possível avistar a placa indicativa ao chegar na comunidade de Tagaçaba, que fica distante 2 quilômetros da sede da reserva.
• Visitas: de segunda à sábado das 8 às 16 horas, com agendamento antecipado de uma semana. R$ 7 por pessoa ou R$ 20 (visita com opção de pernoite).
9 - Reserva Ecológica do Sebuí
As trilhas da reserva passam por áreas compostas por diferentes biomas da Mata Atlântica,onde se encontram inúmeras cachoeiras esaltos. Além das caminhadas, o visitante também pode realizar passeios de rio, tiroleza e atrilha noturna pelafloresta.
• Área: 400 hectares
• Contato: pousadamaremato@gmail.com ou (41)8403-8056
• Acesso: o mais indicado é pelo mar, saindo de Paranaguá, Antonina ou Guaraqueçaba
• Visitas: a reserva é aberta apenas para excursões, em grupos com no mínimo quatro ou seis pessoas. Os pacotes são de pelo menos duas noites, que compreendem alimentação e atividades de ecoturismo, a partir de R$ 390 por pessoa.
10 - Reserva Natural de Salto Morato
A principal atração da reserva localizada dentro da Área de Proteção Ambiental Federal de Guaraqueçaba é a queda d'água Salto Morato, que possui mais de 100 metros de altura. Para chegar à cascata é preciso seguir por uma trilha pelo meio da floresta. O visitante podea inda mergulhar ao lado dos peixes no aquário de piscina natural. Também épossível acampar na reserva.
• Área: 2.340 hectares
• Contato: (41) 3375-9671 (Reserva) ou 3340-2636 (sede em Curitiba)
• Acesso: pela PR-440, que liga Antonina a Cacatu ou por balsas que saem de Paranaguá.
• Visitas: de terça-feira a domingo, das 8h30min às 17h30min (última entrada às 16 horas). O valor do ingresso é R$ 7 ou R$ 3,50 para estudantes com carteirinha.
PONTAL DO PARANÁ
11 - Parque Natural Municipal do Manguezal do Rio Perequê
As áreas de manguezal são as atrações do parque. Trilhas levam o visitante aos ecossistemas de mangue e restinga. O parque também abriga espaços culturais com biblioteca e videoteca.
• Área: 30 hectares
• Contato: (41) 3972-7051
• Acesso: pelo Balneário Pontal do Sul, na Avenida Mira Mar, ao lado do Centro de Estudos do Mar da UFPR
• Visitas: diariamente. Entrada franca. Tempo médio de visitação: 1 hora
MATINHOS
12 - Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange
Localizado em uma área da Serra do Mar, o primeiro parque nacional brasileiro criado pelo Congresso Nacional preserva importante área de Mata Atlântica, com espécies ameaçadas de extinção.
• Área: 24.500 hectares
• Contato: (41) 3452-6340
• Acesso: AvenidaParanaguá, 729 (sedeadministrativa).
• Visitas: diariamente.Entrada franca. Tempomédio de visitação: 1 hora.
13 - Parque Estadual Rio da Onça
Trilhas interpretativas e pontes suspensas são algumas das atrações.O local abriga áreas de mangue e a floresta atlântica da planície. Parte do passeio é feita por passarelas para não afetar osolo. O parque localiza-se a 600 metros da praia.
• Área: 118,51 hectares
• Contato: (41) 3453-2472
• Acesso: pela rodovia PR-412, no balneário Riviera II.
• Visitas: O parque está em reforma
SUPERAGUI
14 - Parque Nacional de Superagui
Compreende quase toda a ilha de Superagui e a Ilha das Peças. A principal atração é a praia deserta, em Superagui, com 38 quilômetros.
O local reserva ainda o espetáculo da revoada dos papagaios-da-cara-roxa.
• Área: 33.998 hectares
• Contato: (41) 3482-7149
• Acesso: por barcas que saem de Paranaguá.
• Visitas: diariamente.
Espaço público

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html