domingo, 4 de março de 2012

FIQUE LIGEIRO...(Valeu Wassyl)

Pois então, PB.
Ouvi a excelente matéria da Gazeta que você apresentou e comentou.
Realmente, o PROCON Paraná vem desenvolvendo um excelente trabalho,
principalmente a advogada que dirige e que é uma figura fantástica.
Mas, alguma coisa devia ser acrescentada a legislação.
Por exemplo: Você constata que foi lesado em uma compra em 35 centavos.
É muito, principalmente porque é teu o dinheiro.
Aí, você pega o carro, vai até a loja, reclama, chamam o gerente, ele constata
a veracidade da denúncia, vai ao caixa, faz o extôrno do dinheiro e te
devolve. Tudo bem.



 Você perdeu 2 horas do seu dia mas recebeu o dinheiro
de volta.
Ou seja, ninguém te paga a gazolina, as horas de trabalho ou de folga que
você perdeu.
No outro caso, você vai ao PROCON, registra a ocorrência. O PROCON verifica
e constata que houve irregularidade. Aplica uma multa de (?) R$1.000,00.
O dinheiro, quando a multa é paga, pois sempre deve gerar recursos etc.,
vai para (?) um caixa qualquer. Após o processo concluído, coisa de 2 ou 3 anos,
você recebe os 35 centavos, corrigidos pela inflação. Mas ninguém te paga pelos
dias que você perdeu durante o correr do processo.
Eis os motivos porque se deixa de lado, muitas vezes, as irregularidades acontecidas.
É claro que é nosso direito e obrigação reclamar de qualquer ato que venha em prejuízo.
Mas, a que prêço?

 A pergunta é: Quanto vai me custar eu reclamar o meu direito?
Porque sempre tem um custo.

 E sempre é o reclamante quem paga.
Porque o governo, através lei, obviamente, não paga ao RECLAMANTE, pelo menos
50% (cinquenta por cento) da multa imposta ao infrator?
Aí todo mundo iria brigar, não pelos 35 centavos, mas por 1 centavo.
Mas também as empresas teriam que tomar todos os cuidados possíveis
pra não cometerem mais os tais "erros".
É muito comum você encontrar produtos com o preço R$9,99. Aí, o caixa,
com a maior cara de pau te diz: R$10,00. E quando você reclama, é chamado
de miseravel. Brigando por 1 centavo? 

E o pior, o pessoal que está na fila,
concorda com o caixa, pois você está atrasando um monte de gente, por
causa de 1 centavo.
É meu amigo.

 Reclamar o nosso direito custa caro.
E, mais uma vez, nós pagamos e os outros ficam com os lucros.
Lucro da multa, lucro político, lucro em tudo.
Nós ficamos com o nosso direito preservado (?) mas cada vez mais pobres.
Ganhou, mas não levou!
Um abraço,
Wasyl

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html