sábado, 21 de julho de 2012

O Paraná perde mais um grande readialista:Euclydes Cardoso faleceu

Reconhecido como um dos mais importantes nomes do rádio paranaense, Euclydes Cardoso de Almeida, o Kid, morreu aos 77 anos, na última sexta-feira (20), e foi sepultado no início da tarde deste sábado (21), no Cemitério Água Verde, em Curitiba.
 Mesmo lutando contra as complicações da diabete, Euclydes trabalhava para realizar seu grande sonho: viabilizar um museu do rádio.
 Segundo o amigo e radialista Wasyl Stuparyk, que mantém o site O Rádio do Paraná, Kid estava próximo de realizá-lo.
 Ambos estavam conversando sobre como disponibilizar na internet o grande acervo que Euclydes tinha sobre décadas do rádio.
Nascido na capital São Paulo, em 1935, o radialista se mudou para o Paraná em 1939, morando em Londrina e, depois, em Curitiba, em 1953.
 Na capital paranaense, passou de porteiro de rádio a diretor, trabalhando nas rádios Cruzeiro do Sul, Cidade, Independência, Iguaçu, FM 104 e Clube Paranaense, além de ser colaborador da Paraná Educativa, E-Paraná.
Segundo o amigo Luiz Carlos Chacon, Euclydes colocava todas as rádios em que trabalhava em primeiro lugar em audiência.
 Mesmo tendo trabalhado em emissora concorrente, o radialista Ubiratan Lustosa também destaca o trabalho de Kid. “Ele era um profissional muito sério, um radialista de valor que honrou a nossa produção.
 Apesar de trabalharmos em emissoras rivais, sempre nos demos bem, havia muito respeito.”
Quem trabalhou diretamente com Euclydes se lembra de como ele agia de forma atenciosa. Wasyl Stuparyk diz que o amigo foi uma inspiração para uma geração inteira de radialistas, pela competência e qualidade do trabalho.
 “Um exemplo é o ocorrido em 1964, quando fizemos a primeira e única greve de radialistas. A greve começava no dia seguinte e a programação da rádio Cruzeiro do Sul seguia até uma [hora] da madrugada.
 Euclydes dispensou os funcionários depois da meia-noite, para que participassem da greve e, mesmo sendo o diretor, assumiu a mesa de som e fez a programação até de madrugada”, conta.
O publicitário e radialista Renato Mazânek diz que Kid foi a pessoa do rádio mais correta que conheceu, que o colega era muito dedicado ao trabalho e que ajudou a formar muita gente. Como ex-funcionário de Kid, o jornalista e radialista Carlos Alberto Pena, conta que foi um privilégio ter trabalhado com Euclydes, que “escrevia textos fantásticos e era um diretor sem igual”.
 “Foi uma perda irreparável, de um diretor que acreditava nas pessoas e era muito humano”, diz Pena. 
Quanto mim assino embaixo de todas as declarações de radialistas publicadas pela Gazeta do Povo e conto um pouco da minha história no rádio curitibano ao lado de Euclydes Cardoso:trabalhei pela primeira vez com o Kid em 1965 na Rádio Guairacá.
A rádio foi vendida para o Grupo Paulo Pimentel e em 68 voltei a ser contratado pelo Euclydes onde permanecemos tanto ele quanto eu,nove anos até que depois de deixar a marca Guairacá passou a ser Iguaçu e finalmente fechada pelo governo militar em 1978.
Tenho certeza prezado amigo de que realizamos uma grande programação.

Aprendi muito contigo e agradeço a Deus por isso e espero que ele tenha te recebido de braços abertos.
Descança em paz companheiro.Inté...

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html