sábado, 18 de maio de 2013

CONFISSÕES DA CONDESSA

POÉTICO INÍCIO DAS "CONFISSÕES DA CONDESSA BEATRIZ DE DIA", ONTEM LANÇADO POR GUIDO VIARO
"Ano 1163
Outrora os flocos de neve manchavam as rosas.
 Pergunto aos dias como acontecem os encaixes entre o que sinto e vejo.
Nesse espaço vago talvez eu me esconda, o resto é vento... abstrata matéria entre o muro de pedra e o riacho. Descubro pequenas sombras coloridas, mas não estou contida nelas ou em qualquer outro lugar. 
Não sou a lua cheia nem o que existe entre ela e eu.
Nas águas de um lago as luzes dançam suas canções provisórias.
 Esse movimento acalma a sede que sinto, espalhando estrelas por todos os instantes.
 Engulo desejos que me parecem fatos consumados.
 Sobre as pétalas da noite forma-se orvalho, cuja densidade escura aproxima-se do enigma que sinto ser.
 Mas talvez eu seja resposta acabada, espelho trincado onde se contempla um homem sem olhos.
 Se assim for, não existirão respostas, precisarei aceitar minha condição de meio-termo que desconhece em que tipo de superfície estão plantadas minhas raízes.
 Posso ser um nenúfar flutuante que é arrastado pela correnteza, meus dias então, seriam fragmentos de dois lados escuros igualmente desconhecidos.
 As respostas derretidas dissolvem as perguntas, e só o que resiste são meus olhos, muito hábeis em expressar dúvida e desencanto".

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html