sexta-feira, 26 de junho de 2015

Perguntaram a Deus

terça-feira, 23 de junho de 2015

Funcionalismo público do Paraná: Reajuste de 8,l7% só em 2016

Por 29 votos contra 19, a Assembleia Legislativa do Paraná aprovou, em segunda votação, o projeto de reajuste salarial para o funcionalismo público na versão defendida pelo governo do estado. Numa sessão longa e acalorada, a base aliada derrotou a emenda da oposição que previa reposição de 8,17%, retroativa a maio e a ser paga já na folha deste mês.

Com as galerias da Casa lotadas de servidores nesta segunda-feira (22), o Legislativo aprovou a proposta que estabelece o pagamento de 3,45% (referentes à inflação de maio a dezembro de 2014) em uma única parcela em outubro deste ano. A inflação de 2015 será zerada em janeiro de 2016. Já as perdas inflacionárias de 2016 serão pagas em janeiro de 2017 – quando os servidores também ganharão um adicional de 1%. Além disso, o projeto prevê a reposição do IPCA de janeiro a abril de 2017 a ser paga em 1.º de maio daquele ano – quando a data-base do funcionalismo voltará a ser em maio e não mais em janeiro.
A oposição, por outro lado, defendia reajuste imediato de 8,17%, que corresponde ao IPCA de maio de 2014 a abril deste ano, conforme a data-base prevista em lei atualmente. A emenda foi derrotada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) por duas vezes. Diante disso, foi apresentado um recurso para que a proposta dos oposicionistas fosse votada em plenário. O requerimento, porém, acabou derrubado por 27 votos contra 20 sob gritos de “não esqueceremos” e “vendidos”. Revoltados, os servidores mostravam notas de dinheiro aos deputados.
Com o resultado, os deputados votaram em segunda discussão, na sequência, a proposta apresentada pelo Executivo. A matéria ainda precisa passar por mais duas votações ─ apenas de praxe ─ antes de ser enviada à sanção do governador Beto Richa (PSDB).

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Gafes e causos do Rádio


História extraída do ótimo livro Loucuras do Futebol", de Emedê (o Marcelo Duarte, da ESPN Brasil, Rádio Bandeirantes e Guia dos Curiosos):

Em 1970, no extinto Torneio Roberto Gomes Pedrosa - a "Taça de Prata", antecessora do Campeonato Brasileiro -, Inter e Atlético Paranaense jogavam no Beira-Rio, em Porto Alegre.

 O Colorado aplicou 4 x 1 nos paranaenses. Rosildo Portela, narrador da Rádio Guairacá, gritou com emoção os gols do time gaúcho.
 No gol do Atlético, no entanto, pisou na bola.
 Ao receber uma visita de alguns diretores atleticanos,
 Portela virou-se de costas para o campo por alguns instantes e anunciou para os ouvintes a ilustre presença dos diretores.
 Naquele momento, Paulo Branco, que cuidava do plantão da rádio, anunciou:

- Atenção, Portela, gol.

- Gol onde, meu caro Paulo Branco?

- Aí em Porto Alegre, Dorval para o Atlético.

Como não havia torcida do Atlético no estádio, não houve barulho de comemoração e Portela nem percebeu a mudança no placar, mas narrou, com atraso mesmo, o gol dos paranaenses. Rosildo Portela trabalharia depois na Rádio Clube Paranaense. Faleceu em 2000.

domingo, 14 de junho de 2015

Grandes radialistas e suas grandes gafes, por Donato Ramos

DO LIVRO “GRANDES RADIALISTAS E SUAS GRANDES GAFES”
DONATO RAMOS – FLORIANÓPOLIS SC
ESTE LIVRO
Não é uma crítica.
É um incentivo para aqueles que começam agora.
Verifica-se, aqui: até os radialistas consagrados pelos ouvintes, erraram e continuam errando.
Com o tempo, você erra menos, é verdade, mas sempre estará colaborando comigo pra que a série do Folclore da Imprensa não pare de ser editada!
Por isso, serei eternamente grato por vocês continuarem existindo, continuarem insistindo!
Donato Ramos
HOJE,
É uma simples notícia.
AMANHÃ,
Será História.
É o destaque do trabalho do Rádio na dinâmica do mundo!
O RÁDIO,
Desde o seu surgimento,
É a testemunha viva e atuante em todas as condições!
AH! O RÁDIO-TEATRO…!
O Diretor do Departamento (11 novelas diário, ao vivo, sem cores, sem gravações, gravador somente um Geloso com minifitas e que mais parecia brinquedinho de criança), era o hoje famoso na Rede Globo, ARY FONTOURA, estrela eterna do Rádio e Televisão do Brasil.
E eu ali, com os meus 19 anos, com pequena experiência em Paraguaçu Paulista, Paranavaí e Astorga, convivendo com a maior equipe de Rádio-Teatro jamais vista no Rádio, competindo com a grande PRB-2, Rádio Clube Paranaense.
Na Colombo brilhavam: José Wanderley Dias, Israel Carlos Correa, Ludovico Mikosz, Claudete Baroni, Claudia Mara, Ayrton Goulart, Hamilton Correa, Carlos Nogueira, Alcides Vasconcelos, Fritz Bassfeld, Wernier Araújo, José Vicente Gonçalves, Vinicius Coelho, Leal de Souza, Renato Mazaneck, Morais Fernandes, Pedro Washington de Almeida, Abel Scuissiato, Jair Brito, Maria Olívia, Zazá Maia, Jane Martins, Maurício Távora, Mauro Rafael, Irene Morais, Terezinha Mazarotto, Colbert Luiz Elias, Antônio “Edmundo” Soares, Antônio Fernando Zageski, Dulce Soares, Ivo Sant’Ana, Foguinho, Ariel, Sinval Martins, Didier Deslandes, Nilda Ferreira, Hélio Antônio, Agni Guimarães, João Mário, Lillian Simone, Vera Kelly, José Maria, Milton Teixeira, Roberto Menguini, Paulo Santos, Élcio José, César Navarro, Alexandre Lobo e mais uns quarenta do Departamento de Rádio Teatro e tantos, tantos outros meu Deus! Que tanta saudade plantaram na gente, que nos ensinaram, incentivaram e desapareceram das nossas vidas quando nós já havíamos aprendido até a agradecer o bem que nos fizeram.
Parece que foi ontem, porque a experiência conseguida não é nada comparada à incerteza da próxima atração que bem poderá ser dentro de trinta segundos.
Foram eles, HOMENS-FARÓIS dentro do nosso aprendizado. Foram eles que, continuadamente, ultrapassando a própria experiência, anteciparam os resultados e abriram novos horizontes àqueles que vieram depois.
LEMBRANÇAS…
… das novelas feitas ao vivo e das gafes normais, costumeiras as quais, em muitas ocasiões passavam desapercebidas dos ouvintes, porque ninguém dizia “perdão, ouvintes…”. Se o fizessem, aí sim, é que chamariam a atenção para o erro. Iam em frente e pouca gente percebia. A não ser “as mais cabeludas”.

No seu livro, o Donato cita uma série de gafes, muito engraçadas, e de gente muito conhecida e competente. Nós estamos neste mês de dezembro de 2009, presenciando a mostra no Cinevideo1 "Depoimentos Radialistas Paranaenses". Então, revendo amigos e amigas radialistas, lembramos nossas gafes, lembramos de saudosos radialistas com quem trabalhamos, e assim por diante. Então, vou postando um pouco de gafes, também neste espaço. Valeu!!!

segunda-feira, 8 de junho de 2015

DATAS IMPORTANTES PARA O RÁDIO




        1896 - Gluglielmo Marconi realiza as primeiras transmissões sem fios.
        1922 - Primeira transmissão radiofônica oficial brasileira.
        1923 - Roquette Pinto e Henrique Morize fundam a primeira emissora brasileira Rádio Sociedade do Rio de Janeiro.
É feita a primeira transmissão de rádio em cadeia no mundo, envolvendo a WEAF e a WNAC, de Boston.
No dia 30 de novembro é criada a Sociedade Rádio Educadora Paulista - PRA-E.
        1926 - John Baird realiza as primeiras transmissões de imagens
        1931 - É fundada a PRB 9 - Rádio Record de São Paulo.
No início dos anos 30 o Brasil já tinha 29 emissoras de rádio, transmitindo óperas, músicas e textos instrutivos.
        1932 - O Governo de Getúlio Vragas autoriza a publicidadee em rádio.

Ademar Casé  estréia seu programa na Rádio Philips. Casé (avô da atriz Regina Casé) criou o 1º jingle do rádio brasileiro: "Oh! Padeiro desta rua/Tenha sempre na lembrança/Não me traga outro pão/Que não seja o pão Bragança..."

        1934 - Criada a Rádio Difusora, apelidada de "Som de Cristal", onde surge o termo "radialista", inventado por Nicolau Tuma.
        1935 - Acontece na Alemanha, a primeira emissão oficial de TV.
Assis Chateaubriand inaugura em 25 de setembro a PRG-3, Rádio Tupi do RJ.
        1936 - Em Londres é inaugurada a estação de TV da BBC.
Ao som de "Luar do Sertão", às 21 horas do dia 12 de setembro, ouvia-se: "Alô, alô Brasil! Aqui fala a Rádio Nacional do Rio de Janeiro!".  Surge a PRE-8, adquirida por apenas 50 contos de réis da Rádio Philips.
O ano de 1936 marca também a estréia no rádio de Ary Barroso . Um polêmico narrador esportivo que tocava gaita quando narrava os gols. Tornou-se uma das mais importantes figuras do Rádio. Começou na Rádio Cruzeiro do Sul, do Rio de Janeiro. Apresentador de vários programas de sucesso e compositor da música "Aquarela do Brasil", entre outras.
        1938 - Início da televisão na Rússia.
No dia das bruxas, a rádio americana CBS, apresenta o programa "A Guerra dos Mundos", com Orson Welles, que simula uma invasão de marcianos aos Estados Unidos. O realismo era tamanho que uma onda de pânico tomou conta do País. O locutor anunciava: "Atenção senhoras e senhores ouvintes... os marcianos estão invadindo a Terra...".  A emissora teve que interromper a transmissão tamanha foi a confusão.
Também em 1938 acontece a primeira transmissão esportiva em rede nacional no Brasil, na Copa de 38, por Leonardo Gagliano Neto, da Rádio Clube do Brasil do RJ.
        1939 - O americano Edwin Armstrong inicia operação da primeira FM em Alpine, New Jersey.
Almirante  ("a maior patente do rádio!") chamava-se Henrique Foréis Domingues. Fez sucesso nas décadas de 30 e 40. Criou o primeiro programa de auditório do rádio barsileiro, chamado "Caixa de Perguntas". Em 1939, na Rádio Nacional.
        1941 - Em 12 de julho, começa a transmissão da primeira rádio novela do País, que foi apresentada durante cerca de três anos, pela PRE-8, Rádio Nacional do RJ.  Era a novela "Em Busca da Felicidade" . A seguir foi a vez de "O Direito de Nascer".
Na década de 40 entra no ar o primeiro jornal falado do rádio brasileiro:  o "Grande Jornal Falado Tupi", de São Paulo.
Surge o noticiário mais importante do rádio brasileir: o "Repórter Esso".  A primeira transmissão aconteceu às 12h45min do dia 28 de agosto de 1941, quando a voz de Romeu Fernandez anunciou o ataque de aviões da Alemanha à Normandia, durante a 2ª Guerra Mundial.  O gaúcho Heron Domingues marcou a história do rádio apresentando durante anos o "Repórter Esso". Em São Paulo a transmissão era feita pela Record PRB-9.
O humorista Chico Anysio começou no rádio, na década de 40, produzindo e apresentando programas, entre eles o "Rua da Alegria", na Rádio Tupi do Rio de Janeiro.
        1942 - Abelardo Barbosa (Chacrinha) surgiu no final dos anos 30, na PRA-8 Rádio Clube de Pernambuco. Em 1942 ele foi para a Rádio Difusora Fluminense. A partir de então ficou conhecido como Chacrinha, pois a emissora ficava numa chácara em Niterói. É criado o "Cassino do Chacrinha".  Em 1959 o "Velho Guerreiro" estréia na Televisão.

        1948 - Na Rádio Nacional  faz sucesso o programa "Balança mas não cai".
Num dia 1º de abril, em algum ano próximo à Copa de 1950, o locutor esportivo Geraldo José de Almeida, da Rádio Record, irradia um jogo inteiro do time do São Paulo, que estava excursionando pela Europa. No final da partida um resultado que chocou os torcedores: o São Paulo havia perdido por 7 X 0.   No dia seguinte a Rádio Record anuncia que tudo não passou de uma farsa. O jogo nem tinha acontecido. Era brinacadeira do dia da mentira.
        1950 - A TV BBC de Londres realiza a primeira transmissão de imagens para além do Canal da Mancha.
É inaugurada oficialmente a primeira emissora de televisão brasileira: TV Tupi de São Paulo, no dia 18 de setembro.
        1951 - É inaugurada a TV Tupi do Rio de Janeiro.

        1953 - A cantora Emilinha Borba, que começou na Rádio Cruzeiro do Sul, foi consagrada a "Rainha do Rádio", na Rádio Nacional, em 1953.

        1962 - Primeira transmissão via satélite.
        1962 - Em 27 de novembro, é criada a Associação Brasileira de Rádio e Televisão - ABERT.
        1965 - O Brasil é integrado no Sistema Intelsat.
        1965 - Inauguração do MIS - Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro
        1967 - Criado no dia 25 de fevereiro o Ministério das Comunicações.

quarta-feira, 3 de junho de 2015


A carqueja amarga (Baccharis trimera) é um arbusto de pequeno porte, que pode alcançar até 80 cm de altura, possui caule lenhoso, alado com folhas bastante reduzidas e ovais; as suas flores nascem agrupadas, formando bolas e são de coloração amarela. Pertencente à família das compostas, esta planta também é conhecida por outras denominações, como bacanta, bacárida, caclia-doce, carquejinha, carqueja-do-mato e outras.
É uma planta brasileira que prefere as regiões montanhosas de clima ameno e solos secos e arejados. Devido às suas propriedades medicinais, o chá de carqueja amarga pode ser utilizado no tratamento de diversas doenças.

Propriedades medicinais

A carqueja amarga possui diversas propriedades medicinais, a saber: antianêmica, antiasmática, antibiótica, antidiarreica, antidiabética, antidispéptica, antigripal, anti-hidrópica, anti-inflamatória, antirreumática, aperiente, aromática, colagoga, depurativa, digestivo, diurético, emoliente, eupéptica, estimulante hepática, estomáquica, febrífuga, hepática, laxante, sudorífica, tenífuga, tônico, vermífuga e outras.
Os óleos essenciais presentes nesta planta, especialmente o carquejol, agem sobre o hepatocito, aumentando a produção da bile e protegendo contra a peroxidação lipídica da membrana celular. Os princípios amargos da constituição da planta agem nas papilas gustativas, aumentam o apetite e a produção do suco gástrico. A carqueja amarga também é utilizada na indústria de bebidas, substituindo o lúpulo na fabricação de cerveja.
Chá de carqueja amarga e suas propriedades medicinaisFoto: Reprodução

Benefícios e indicações de uso

O chá de carqueja é um tônico estomacal que controla o apetite; e um diurético e depurativo aconselhado contra diarreia, fraqueza orgânica, gripes, febres e prisão de ventre.
Além disso, o chá desta planta é utilizado no tratamento de outros problemas de saúde, como: dispepsias, anemia causada por perda de sangue, debilidade instestinal, cálculos biliares, má digestão, má circulação, diabetes, boca amarga, enfermidades do baço, da bexiga, do fígado e dos rins; inflamações de garganta, inflamações das vias urinárias, intestino solto, faringite, feridas, gastrite, gota, impotência sexual masculina e outros.

Chá de carqueja amarga

Primeiramente, ferva um litro de água. Coloque 2 colheres de sopa da erva picada em um recipiente e jogue a água fervente por cima, abafando por aproximadamente 5 minutos. A indicação de consumo desta infusão é de 2 a 3 xícaras ao dia.

Outros modos de usar a carqueja amarga

Além de ingerir o chá de carqueja amarga, existem outras maneiras de uso para aproveitar os benefícios proporcionados pela planta. Confira a seguir:
  • Infusão ou decocção a 2,5% – Na infusão para uso externo, são utilizados 60 gramas da planta em 1 litro de água. Aplique nas áreas afetadas com compressas ou banhos parciais ou completos;
  • Infusão de 10 gramas de talos da planta em ½ litro de água fervente. A indicação de consumo é de 150 ml, três vezes ao dia;
  • Vinho digestivo – Macere uma colher de sopa de hastes em ½ copo de aguardente, pelo período de 5 dias. Misture o macerado filtrado a uma garrafa de vinho branco. Tome 1 cálice antes das refeições.
Efeitos colaterais e contraindicações
O uso da carqueja amarga é contraindicado para gestantes e lactantes. Tenha atenção com a quantidade utilizada, pois este chá pode abaixar a pressão.
Lembre-se que todo medicamento, inclusive o natural, só deve ser utilizado sob orientação médica.

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html