terça-feira, 28 de julho de 2015

Homenagem a Paranaguá e seu povo!

Conheça os dois hinos de Paranaguá

HINO DE PARANAGUÁ
Aos nossos mares vieram dantes
Altivas naus, velas possantes,
Inflando à brisa de monção,
E, à voz dos lusos pioneiros
O itiberê viu os primeiros s
Sinais de civilização.
Côro
Salve! Salve!Berço amado
Do Paraná sempre exul!
Pórtico todo encantado
Aos sertanejos do Sul!
Hulhas éris de cataratas,
Onde rebrilham tantas pratas!
Terras verdes dos pinheirais!
Talvez não fosseis Paraná
Sem lusas quilhas vindo cá,
Em busca de ouro e de cristais...
Coro
(repete) Salve! Salve!...
Sejamos pela liberdade
Ao lado da fraternidade,
Em fortes elos da união,
Que o nosso orgulho e a nossa glória
Têm uma página da história
Do Paraná e da Nação!
Coro
(repete) Salve! Salve!...
Seja a grandeza nosso Norte
A paz e o amor – numa coorte
De bênçãos sempre a nos sorrir
E à luz da estrela do civismo
Entre canções de patriotismo
Eia! Marchemos ao porvir!
Coro
(repete) Salve! Salve!...
MARCHA GLORIOSA
I
Orgulhosos somos filhos
Desta culta e rica terra.
Paranaguá! (Bis)
Deslumbrados por seus brilhos,
Dos tesouros que ela encerra,
Olhamos a sua História,
Que é uma vitória!
Paranaguá!
Terra igual assim não há!
II
Linda página lembre-mos,
Aquela do Cormorant...
Outra igual quando teremos,
Para encher outra manhã?!...
Belo exemplo de valor!
Deu a nossa mocidade.
Que por muito ter amor
Redoirou nossa cidade;
Cantemos alegremente,
Olhos fitos na Instrução;
Sem o que, seguramente,
Todo o esforço será vão!...
Exultemos e cantemos
Os feitos deste rincão;
Só assim nos saberemos
Guardá-lo no coração!
III
Ante feitos gloriosos,
Seus vultos vitoriosos.
Em grande número são:
No comercio, indústria, instrução,
Letras, ciências e artes.
Vivam eles! Os Unhartes,
O grande Gabriel de Lara!
Esta figura bem rara,
Altiva, soberba, arrogante, Do bandeirante!

Nenhum comentário:

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html