sábado, 27 de fevereiro de 2016

Por que ouvir o rádio - Técnica de Wasyl Stuparik,com interpretação de Paulo Branco radialista

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Veiculos automatizados

Histórico

As pesquisas em veículos autônomos são originadas de dois campos distintos de pesquisa: os Sistemas Inteligentes de Transportes e a Robótica Móvel [1] .
  • 1939: Futurama- protótipo de veículos automatizados em vias dedicadas apresentado na Feira Mundial de Nova Iorque.
  • Década de 1950: a General Motors cria uma série de carros-conceito chamados de Firebird. O Firebird II possuía um sistema de condução automática baseada em um fio enterrado detectado por bobinas no veículo.
  • 1966-1972: o robô Shakey é criado pelo SRI. É considerado o primeiro robô móvel a utilizar técnicas de Inteligência Artificial, utilizando um conjunto de sensores para navegar pelo ambiente.
  • 1977: primeiro veículo robótico inteligente criado na Universidade de Tsukuba.
  • 1985: Ernst Dickmanns e sua equipe desenvolve o veículo VaMoRs, uma van Mercedes-Benz equipada com diversos sensores.
  • 2004: DARPA lança o DARPA Grand Challenge, uma competição para estimular as pesquisas em veículos terrestres não tripulados. A competição, com 107 participantes, não teve nenhum vencedor.
  • 2005: é realizado o segundo DARPA Grand Challenge, sendo vencedor o veículo Stanley da Universidade de Stanford.
  • 2007: é realizado o DARPA Urban Challenge, terceira versão da competição do DARPA. Nesta competição, veículos autônomos deveriam navegar em um ambiente urbano simulado, devendo respeitar as regras de trânsito e atender diversos objetivos diferentes. O vencedor desta competição foi o veículo Boss da Universidade Carnegie Mellon.

Vantagens possíveis

As principais vantagens associadas ao desenvolvimento de veículos autônomos incluem [1] :
  • Redução dos acidentes de trânsito provocados por fatores humanos;
  • Possibilidade de deficientes (motoras ou visuais) utilizarem o automóvel sem auxílio de terceiros;
  • Aumento da produtividade já que o condutor pode realizar outras atividades durante o processo de navegação;
  • Otimização dos recursos veiculares através da utilização adequada dos componentes.
  • Aumento da capacidade de tráfego das vias com a redução das distâncias entre os veículos, em função de menor tempo de reação para frenagens.

Desafios

Os principais desafios apresentados no desenvolvimento dos veículos autônomos incluem [1] :
  • Definição das responsabilidades legais sobre os eventos provocados pelo veículo;
  • Ajuste da legislação de trânsito para tratar os veículos autônomos;
  • Desenvolver sensores de maior capacidade de percepção das condições de tráfego, principalmente de pedestres e ciclistas.

sábado, 13 de fevereiro de 2016

O zika é transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. Quem contrai o vírus pode apresentar febre baixa, hiperemia conjuntival (olhos vermelhos) sem secreção e sem coceira, artralgia (dores em articulação) e exantema maculo-papular (erupção cutânea com pontos brancos ou vermelhos), dores musculares, dor de cabeça e dor nas costas.
Como o diagnóstico laboratorial ainda é restrito a poucos laboratórios, além do teste de sangue, que descarta doenças mais graves como dengue, chinkungunya, sarampo e mononucleose, o diagnóstico clínico do médico é imprescindível para identificar a febre.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Já a microcefalia é uma condição neurológica em que perímetro cefálico (PC) encontra-se menor que o normal. Muitas vezes o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. A microcefalia pode ser congênita ou adquirida.
Nos casos congênitos, uma série de fatores de diferentes origens podem ser os causadores, como substâncias químicas, agentes biológicos infecciosos (bactérias, vírus e radiação), síndrome de Rett, envenenamento por mercúrio ou cobre, meningite, desnutrição, HIV materno, doenças metabólicas na mãe, como fenilcetonúria, e uso de medicamentos contra epilepsia, hepatite ou câncer nos primeiros 3 meses de gravidez.
As crianças com microcefalia podem apresentar atraso mental, déficit intelectual, paralisia, convulsões, epilepsia, autismo e rigidez dos músculos. A doença é grave e não tem cura, e a criança pode precisar de cuidados por toda a vida, sendo dependente para comer, se mover e fazer suas necessidades, dependendo da gravidade da microcefalia.
A seguir, a neuropediatra Luciana Inuzuka Nakaharada e o infectologista Antonio Carlos de Oliveira Misiara, ambos do Hospital Sírio-Libanês, esclarecem mitos e verdades sobre o zika e a microcefalia:
Verdade
– O vírus pode ter entrado no Brasil com torcedores estrangeiros durante a Copa do Mundo ou com uma equipe de Remo da Polinésia Francesa, que esteve em um campeonato no Brasil. A epidemia começou no Nordeste, no início de 2015.
– Alguns bebês nascem mais gravemente afetados e outros menos, mas isso não parece ter relação com a gravidade da doença da mãe. Algumas mães tiveram quadros virais muito leves e as crianças sofreram danos cerebrais graves. Percebemos que nas gestantes infectadas pelo vírus no segundo e no terceiro trimestre de gravidez os danos tendem a ser mais leves. Entretanto, não podemos dizer que não há mais risco de malformação neste período.
– A síndrome de Guillain-Barré é uma doença muito associada a infecções de uma maneira geral. Não é uma ação do vírus diretamente, mas, sim, uma reação do sistema imune do indivíduo que passa a atacar o próprio organismo, o que chamamos de auto-imunidade. É raro e acontece em qualquer idade.
– Você pode ter sido contaminado pelo zika e não saber.
– Nem todos os repelentes são seguros para gestantes.
– É possível que haja uma vacina contra o zika a médio prazo.
– Se você já pegou o zika vírus uma vez, não pegará de novo. De qualquer forma, ainda poderá pegar outras doenças causadas por vírus transmitidos pelo Aedes aegypti, como os quatro tipos de dengue e a febre chikungunya.
Mito
– Todas as mulheres grávidas que foram infectadas pelo zika vírus tiveram bebês com microcefalia.

– Comer alho ajuda a afastar o mosquito que transmite o vírus.

– As vacinas de rubéola importadas de Cuba poderiam gerar algum tipo de má formação em bebês.

– Há aumento de incidência de doenças ou complicações neurológicas em crianças abaixo de 7 anos ou idosos devido à infecção por zika.
– Mães com zika devem parar de amamentar.
– Vacinas vencidas contra rubéola causaram microcefalia.
– Repelentes são a forma mais eficiente de evitar a contaminação pelo zika.
– O mosquito do zika só pica de dia.
Nem mito nem verdade
– O vírus pode ser transmitido pelo sêmen. Segundo o Ministério da Saúde, não há estudos consistentes a esse respeito. Houve apenas um caso descrito de transmissão sexual.
– Tomar complexo B espanta o mosquito. Tomar a vitamina é recomendada, contudo, não há consenso sobre sua eficácia.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Valeu,Rodrigo.Sucesso!



   Site da Rede Social da Revista Joias & Design escreveu:


Lançamento!!

Livro - Tecnologia na ourivesaria - a modelagem gráfica e a prototipagem rápida na indústria de joias

Participe do lançamento do livro "Tecnologia na ourivesaria - a modelagem gráfica e a prototipagem rápida na indústria de joias" do autor Rodrigo S. Cordeiro
O lançamento será na 72ª BIJOIAS
Endereço: Rua Frei Caneca, 569 - Consolação - São Paulo - SP
Dias 17 e 18 de fevereiro de 2016
Horário: 10 às 19 horas
Tecnologia na ourivesaria - a modelagem gráfica e a prototipagem rápida na indústria joalheria é uma obra que mostra, com clareza e simplicidade, os importantes avanços tecnológicos no setor joalheiro. Tem como principal objetivo apresentar à profissionais e empresários os principais recursos tecnológicos disponíveis no mercado brasileiro e, principalmente, conscientizar a todos da importância da modelagem 3D associada a outros avanços tecnológicos do setor. 
Autor: Rodrigo S. Cordeiro
Formato: 14x21cm
Páginas: 120
Edição: 2016

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016




Conheça as novas regras das Eleições Municipais de 2016

A Lei nº 13.165/2015, conhecida como Reforma Eleitoral 2015, promoveu importantes alterações nas regras das eleições deste ano ao introduzir mudanças nas Leis n° 9.504/1997 (Lei das Eleições), nº 9.096/1995 (Lei dos Partidos Políticos) e nº 4.737/1965 (Código Eleitoral). Além de mudanças nos prazos para as convenções partidárias, filiação partidária e no tempo de campanha eleitoral, que foi reduzido, está proibido o financiamento eleitoral por pessoas jurídicas. Na prática, isso significa que as campanhas eleitorais deste ano serão financiadas exclusivamente por doações de pessoas físicas e pelos recursos do Fundo Partidário. Antes da aprovação da reforma, o Supremo Tribunal Federal (STF) já havia decidido pela inconstitucionalidade das doações de empresas a partidos e candidatos.
Outra mudança promovida pela Lei nº 13.165/2015 corresponde à alteração no prazo de filiação partidária. Quem quiser disputar as eleições em 2016 precisa filiar-se a um partido político até o dia 2 de abril, ou seja, seis meses antes da data do primeiro turno das eleições, que será realizado no dia 2 de outubro. Pela regra anterior, para disputar uma eleição, o cidadão precisava estar filiado a um partido político um ano antes do pleito.
Nas eleições deste ano, os políticos poderão se apresentar como pré-candidatos sem que isso configure propaganda eleitoral antecipada, mas desde que não haja pedido explícito de voto. A nova regra está prevista na Reforma Eleitoral 2015, que também permite que os pré-candidatos divulguem posições pessoais sobre questões políticas e possam ter suas qualidades exaltadas, inclusive em redes sociais ou em eventos com cobertura da imprensa.
A data de realização das convenções para a escolha dos candidatos pelos partidos e para deliberação sobre coligações também mudou. Agora, as convenções devem acontecer de 20 de julho a 5 de agosto de 2016. O prazo antigo determinava que as convenções partidárias deveriam ocorrer de 10 a 30 de junho do ano da eleição.
Outra alteração diz respeito ao prazo para registro de candidatos pelos partidos políticos e coligações nos cartórios, o que deve ocorrer até às 19h do dia 15 de agosto de 2016. A regra anterior estipulava que esse prazo terminava às 19h do dia 5 de julho.
A reforma também reduziu o tempo da campanha eleitoral de 90 para 45 dias, começando em 16 de agosto. O período de propaganda dos candidatos no rádio e na TV também foi diminuído de 45 para 35 dias, com início em 26 de agosto, no primeiro turno. Assim, a campanha terá dois blocos no rádio e dois na televisão com 10 minutos cada. Além dos blocos, os partidos terão direito a 70 minutos diários em inserções, que serão distribuídos entre os candidatos a prefeito (60%) e vereadores (40%). Em 2016, essas inserções somente poderão ser de 30 ou 60 segundos cada uma.
Do total do tempo de propaganda, 90% serão distribuídos proporcionalmente ao número de representantes que os partidos tenham na Câmara Federal. Os 10% restantes serão distribuídos igualitariamente. No caso de haver aliança entre legendas nas eleições majoritárias será considerada a soma dos deputados federais filiados aos seis maiores partidos da coligação.  Em se tratando de coligações para as eleições proporcionais, o tempo de propaganda será o resultado da soma do número de representantes de todos os partidos.
Por fim, a nova redação do caput do artigo 46 da Lei nº 9.504/1997, introduzida pela reforma eleitoral deste ano, passou a assegurar a participação em debates de candidatos dos partidos com representação superior a nove deputados federais e facultada a dos demais.

CHEQUE AO PORTADOR (Técnica de som Wasyl Stuparik,interpretação de Paulo Branco Radialista

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Mercado de trabalho!

Os avanços tecnológicos vão eliminar milhões de empregos. O leitor já ouviu essa previsão antes e a história do capitalismo está cheia delas. A diferença, desta vez, é que o alerta vem do Fórum Econômico Mundial, um tradicional defensor do liberalismo econômico.
No relatório “O Futuro do Trabalho”, publicado em janeiro, o Fórum diz que a economia mundial sentirá os efeitos da Quarta Revolução Industrial, que promete ser muito mais rápida, abrangente e impactante que as anteriores. É muita coisa ao mesmo tempo: computação em nuvem, Internet das Coisas, Big Data, robótica, inteligência artificial, impressão em 3D, biotecnologia e afins.
Mercado de trabalho
Até 2020, calcula o Fórum, essas tecnologias vão eliminar 5,1 milhões de vagas em 15 países e regiões que respondem por dois terços da força mundial de trabalho, incluindo o Brasil. A projeção, baseada em pesquisa com executivos de 2.450 companhias, poderá se revelar um fracasso, com os números “reais” ficando muito abaixo ou acima disso. Mas as advertências têm fundamento.
Publicidade
</div> <div id='passback-wbd89548d0f'></div>
Diversos estudos sugerem que, ao longo do tempo, a inovação tem mais efeitos positivos que negativos sobre o nível do emprego. As ocupações extintas são substituídas por outras, ligadas a novos mercados. O problema é que, como os avanços atuais ocorrem num ritmo sem precedentes, a transição tende a ser mais traumática. Quem for dispensado pode demorar mais para se recolocar, engrossando por um bom tempo um exército de desempregados do planeta, estimado em 197 milhões de pessoas pela Organização Internacional do Trabalho

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

IMPOSTO DE RENDA

Nesta terça-feira (2), a Receita Federal divulgou as regras de declaração do Imposto de Renda em 2016 (referente ao ano-calendário 2015). Entenda abaixo o funcionamento do imposto, de acordo com informações do órgão:

QUEM DEVE DECLARAR?

- Todos que tiveram rendimentos tributáveis superiores a R$ 28,123,91 no ano.
- Pessoas que tiveram rendimentos isentos (como a poupança) superiores a R$ 40 mil.
- Quem teve, em qualquer mês do ano, ganhos de capital na venda de bens e direitos sujeitos a incidência de imposto.
Publicidade
</div> <div id='passback-wbb7938a472'></div>
- Quem realizou operações em bolsas de valores.
- Produtores rurais que tiveram receita bruta superior a R$ 140,6 mil no ano.
- Quem pretende compensar prejuízos de anos anteriores.
- Quem teve, em 31 de dezembro, a posse ou propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, acima de R$ 300 mil.

QUANDO?

- A entrega da declaração começa em 1º de março e vai até 29 de abril. O programa estará disponível para download a partir de 25 de fevereiro.

QUANTAS PESSOAS DEVEM DECLARAR?

- 28,5 milhões. No ano passado esse número foi de 27,9 milhões.

TABLET E SMARTPHONE

- A declaração por meio desses dispositivos ainda não tem data para começar porque depende d
- Não podem declarar via tablet ou smartphone:
Quem teve rendimentos tributáveis superiores a R$ 10 milhões em 2015.
Quem recebeu rendimento no exterior.
Quem teve rendimentos com exibilidade suspensa.

DEDUÇÕES

- Desconto simplificado: quem opta pela declaração simplificada tem um desconto automático de 20% limitado, neste ano, a R$ 16.754,34.
- Por dependente: R$ 2.275,08.
- Por instrução: R$ 3.561,50 (por CPF, do titular ou dependentes).
- Por empregado doméstico: R$ 1.182,20 (limitado a um empregado).
- Despesas médicas não têm limite

FIQUE BEM INFORMADO.

Leia mais: Hoje é dia de que? Datas comemorativas • A arte da vida. Apon HP. Literatura para pensar e sentir http://www.aponarte.com.br/p/hoje-e-dia-de-que-e-amanha_09.html